Geral

Sem Seedorf, Lodeiro comanda vitória do Botafogo sobre Coritiba e alivia Oswaldo

O Botafogo superou o desfalque de Seedorf de última hora e venceu o Coritiba por 2 a 0, no Engenhão, com atuação decisiva de Lodeiro. O uruguaio deu uma assistência e marcou o segundo do Alvinegro. Com o triunfo, o Glorioso se mantém firme na briga por uma vaga na Libertadores e alivia a situação […]

Arquivo Publicado em 03/09/2012, às 00h28

None

O Botafogo superou o desfalque de Seedorf de última hora e venceu o Coritiba por 2 a 0, no Engenhão, com atuação decisiva de Lodeiro. O uruguaio deu uma assistência e marcou o segundo do Alvinegro. Com o triunfo, o Glorioso se mantém firme na briga por uma vaga na Libertadores e alivia a situação do técnico Oswaldo de Oliveira perante a torcida e a diretoria do clube. Em caso de outro resultado, o treinador corria o risco de perder o emprego.


Sem vencer há três jogos, o Botafogo mudou sua escalação para enfrentar o Coritiba. Brinner e Amaral foram barrados para as entradas de Dória e Gabriel. Mas a grande surpresa ficou por conta do desfalque de Seedorf, que não se recuperou das dores musculares. Fellype Gabriel voltou à equipe e ganhou a companhia de Renato, mais avançado. Fábio Ferreira, por sua vez, foi deslocado da esquerda para a direita com a entrada do jovem zagueiro de apenas 17 anos.


Sem tempo de treinar e com tantas mudanças na equipe, o Alvinegro sofria com a falta de entrosamento. Mesmo assim, os donos da casa não precisaram se esforçar muito para abrir o placar. Lodeiro era o mais procurado do meio de campo e demonstrou eficiência. Aos 12min, o uruguaio colocou a bola na cabeça de Renato, que finalizou na pequena área em cima de Vanderlei. Dois minutos depois, o gol. O camisa 14 cobrou escanteio na medida, e Elkeson se antecipou para abrir o placar, 1 a 0.


O Coritiba sentiu o gol e passou a ser pressionado pelo Botafogo, que poderia ter ampliado aos 20min em cobrança de pênalti, que foi desperdiçada por Elkeson. Lodeiro havia pedido pra bater, mas foi negado. Menos mal que o uruguaio estava em um bom dia e deixou sua marca aos 28min, após aproveitar cruzamento de Lucas. Em desvantagem, os visitantes partiram para cima, principalmente com Rafinha pelo lado esquerdo. Bem posicionado defensivamente, o Alvinegro não correu perigo e tentava ‘matar’ o jogo em um contra-ataque, o que não ocorreu na etapa inicial.


Na volta do segundo tempo, o Coritiba partiu para o tudo ou nada. E por pouco não diminuiu em duas oportunidades. Aos 7min, a zaga do Botafogo falhou e Lincoln pegou de primeira, tirando tinta da trave de Jefferson. Em seguida a chance mais clara. Anderson Aquino, que entrou na vaga de Marcel, invadiu a área, chutou o gramado e a bola saiu pela linha de fundo. Oswaldo percebeu que seu meio de campo havia cansado e fez duas substituições. Sacou Fellype Gabriel e Renato para as entradas de Jeferson e Amaral.


Com as mexidas, o Botafogo voltou a equilibrar a partida e ficou tocando bola no meio de campo à procura de um buraco na zaga do Coxa, o que não ocorreu. Com o passar do tempo e a vantagem estabelecida, o Alvinegro apenas esperou o fim do jogo. Festa dos 4.241 torcedores no Engenhão, que apesar de alguns sustos na etapa final, pôde presenciar uma vitória convincente da equipe.


Jornal Midiamax