Geral

Sem clube, Adriano pagará R$ 110 mil por tiro que acertou jovem em seu carro

O atacante Adriano, que está sem clube, aceitou fazer um acordo e terá que pagar R$ 110 mil para o Hospital Barra D’Or e para a jovem Adriene Cyrillo Pinto, ferida na mão por um tiro disparado no carro do jogador, em dezembro de 2011. A decisão foi tomada na audiência de instrução e julgamento, […]

Arquivo Publicado em 11/12/2012, às 18h57

None
324093264.jpg

O atacante Adriano, que está sem clube, aceitou fazer um acordo e terá que pagar R$ 110 mil para o Hospital Barra D’Or e para a jovem Adriene Cyrillo Pinto, ferida na mão por um tiro disparado no carro do jogador, em dezembro de 2011. A decisão foi tomada na audiência de instrução e julgamento, no 9º Juizado Especial Criminal da Barra da Tijuca. Os valores são referentes aos danos morais e físicos da modelo – R$ 60 mil – e ao valor cobrado pelo hospital para onde a jovem foi levada depois do incidente.



Com a confirmação do pagamento do acordo, o hospital terá que retirar um processo movido contra Adriano na 7ª Vara Cível do Foro Regional de Jacarepaguá. O valor dos atendimentos médicos era bem superior, mas os advogados do hospital aceitaram a negociação. O pagamento também impede que Adriene entre na Justiça para pedir uma indenização na esfera cível.



O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o jogador e seu segurança, o policial aposentado Julio Cesar Barros, em novembro, por lesão corporal culposa [quando não há intenção]. O órgão alegou que a dupla colocou em risco os passageiros do carro, já que havia uma arma no local. A arma era do segurança, mas Adriano chegou a manuseá-la.


Jornal Midiamax