Geral

Secretário da Fifa faz média e diz que quer Brasil campeão da Copa de 2014

Um dia depois de deixar o Brasil, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, publicou no site da entidade uma carta destinada aos “prezados amigos do futebol”. Em tom otimista, Valcke elogiou a preparação do país para a Copa do Mundo de 2014 e declarou o desejo de que a seleção brasileira seja campeã do Mundial […]

Arquivo Publicado em 20/01/2012, às 15h40

None

Um dia depois de deixar o Brasil, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, publicou no site da entidade uma carta destinada aos “prezados amigos do futebol”. Em tom otimista, Valcke elogiou a preparação do país para a Copa do Mundo de 2014 e declarou o desejo de que a seleção brasileira seja campeã do Mundial que será sediado aqui.


“Como cidadão francês, tive o grande privilégio de testemunhar a França ser campeã da Copa do Mundo da FIFA em minha própria terra”, escreveu Valcke, em sua carta. “É uma experiência única que espero que todos os brasileiros vivam em 2014.”


Em meio a discussões sobre a aprovação da Lei Geral da Copa, o secretário da Fifa também fez média com políticos. Disse que ficou satisfeito com o resultado das reuniões que teve durante os cinco dias de visita ao Brasil. Afirmou também que está seguro de que o projeto de lei que libera venda de bebidas alcoólicas em estádios e restringe a meia entrada para os estudantes será aprovado pelo Congresso.


“Com o compromisso e a disposição expressos pelo ministro do Esporte, pela comissão especial e pelo Congresso Nacional, estou otimista de que encerraremos o capítulo da Lei Geral da Copa no próximo mês de março”, disse Valcke. “Isto é importante para possamos dizer no dia 15 de julho de 2014 que marcaramos o gol mais importante: uma Copa do Mundo da FIFA 2014 bem-sucedida.”


Valcke ainda ressaltou positivamente a presença do ex-jogador Ronaldo no Comitê Organizador Local da Copa. Em um texto de seis parágrafos, Ronaldo foi citado seis vezes, sempre cercado de elogios. “Viajar ao lado de um ícone do futebol como Ronaldo é algo especial”, escreveu Valcke.


Valcke disse, inclusive, que para ele e para Ronaldo ficou claro que os operários que trabalham nos estádios da Copa precisam ganhar pelo menos um ingresso para um jogo do Mundial. A distribuição de entradas já havia ocorrido na África do Sul, em 2010.


Por fim, Valcke anunciou que prosseguirá suas inspeções das obras da Copa do Mundo de 2014 visitando Recife, Brasília e Cuiabá. Nesta viagem, ainda não agendada, o secretário da Fifa estará acompanhado por Ronaldo e Pelé.

Jornal Midiamax