Geral

Santos quebra jejum de gols, vence a Ponte Preta no final e deixa zona de rebaixamento

O Santos venceu a Ponte Preta por 2 a 1 neste domingo, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols de Bruno Peres e Miralles quebraram o jejum de quatro jogos da equipe santista sem vencer e marcar gols na competição. Antes de vencer a Ponte, foram dois empates por 0 a […]

Arquivo Publicado em 29/07/2012, às 23h42

None

O Santos venceu a Ponte Preta por 2 a 1 neste domingo, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols de Bruno Peres e Miralles quebraram o jejum de quatro jogos da equipe santista sem vencer e marcar gols na competição. Antes de vencer a Ponte, foram dois empates por 0 a 0 (Internacional e Botafogo) e duas derrotas por 2 a 0 (Vasco e Atlético-MG). Com a vitória, o alvinegro deixa a zona de rebaixamento, chega a 13 pontos ganhos e ultrapassa Palmeiras e Bahia na classificação.


O primeiro gol santista, marcado por Bruno Peres, contou com lindo passe de “letra” do jovem Victor Andrade, bastante exaltado pela torcida. Apesar da vitória, os santista levaram um susto no final. Após abrir o marcador no primeiro tempo, o time de Muricy Ramalho sofreu o gol de empate aos 37 minutos da etapa final, mas conseguiu recuperar três minutos depois, com gol do argentino Miralles.


O time de Muricy Ramalho passou por dificuldades no inicio da partida devido a forte marcação da Ponte e também o desentrosamento da dupla de ataque – Bill e Victor Andrade, que atuaram juntos pela primeira vez.


Com dificuldades na frente, o Santos apostava no apoio dos volantes e dos laterais ao ataque para abrir o marcador. Henrique finalizou forte de fora da área e obrigou o goleiro Marcos a fazer uma boa defesa.


Já Bruno Peres foi mais feliz no apoio. O lateral invadiu a área, recebeu lindo passe de “letra” do jovem Victor Andrade e finalizou rasteiro no canto direito do goleiro para abrir o marcador.


Santos e Ponte ainda tiveram uma oportunidade para balançar as redes no primeiro tempo, mas “pecaram” na finalização. Bill recebeu passe de Léo e ficou livre de marcação para ampliar o marcador, mas chutou rasteiro para fora. Pela Ponte, Somália chutou da entrada da área e a bola passou rente à trave direita de Aranha.


Na segunda etapa, a Ponte voltou mais ofensiva em busca do empate. Logo nos cinco minutos iniciais, Marcinho cobrou falta com categoria e Aranha espalmou para escanteio. O técnico Gilson Kleina fez mudanças para deixar seu time mais ofensivo, mas continuou com problemas na criação das jogadas.


Com dificuldades para chegar ao gol do Santos, a Ponte assustou o goleiro Aranha em chute de fora da área de Somália, que fez o goleiro santista defender em “dois tempos”. Porem, os visitantes empataram o jogo nos cinco minutos finais, com gol marcado por Roger.


O Santos perdeu a ofensividade com a saída de Victor Andrade, cansado, não ameaçou muito a Ponte Preta nos contra-ataques, mas conseguiu o gol da vitória com o argentino Miralles, que dividiu com o goleiro Marcos antes de fazer o gol aos 40 minutos do segundo tempo.


Jornal Midiamax