Geral

Rodovia Guaicurus já ‘matou’ 36 pessoas em Dourados

Dados da Comissão de Acompanhamento da Duplicação da Guaicurus, mostram que a Rodovia já ‘matou’ 36 pessoas nos últimos anos. São moradores próximos, universitários, trabalhadores, militares e indígenas que perderam a vida passando pela “Rodovia da Morte”, como está sendo chamada. De acordo com o membro da comissão, o técnico administrativo Franz Maciel Mendes, universitários […]

Arquivo Publicado em 13/06/2012, às 12h47

None
120463784.jpg

Dados da Comissão de Acompanhamento da Duplicação da Guaicurus, mostram que a Rodovia já ‘matou’ 36 pessoas nos últimos anos. São moradores próximos, universitários, trabalhadores, militares e indígenas que perderam a vida passando pela “Rodovia da Morte”, como está sendo chamada.


De acordo com o membro da comissão, o técnico administrativo Franz Maciel Mendes, universitários e profissionais que atuam na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) pretendem se reunir com o governador André Puccinelli que vai cumprir agenda em Dourados na sexta-feira.


O objetivo é relatar as condições da estrada de acesso ao campus e lembrar da promessa de duplicação, que já dura anos. Os estudantes também vão postar vídeos na internet com relatos das famílias das vítimas fatais. O objetivo é chamar a atenção do poder público em relação morosidade no início das obras. Segundo ele, mais de 20 mil pessoas e 3 mil veículos passam todos os dias pela rodovia. Este ano duas pessoas morreram vítimas de acidente na Guaicurús.


De acordo com Franz Maciel Mendes, uma audiência pública já foi solicitada na Câmara de Vereadores de Dourados. A proposta é chamar todas as autoridades para discutir uma maneira de dar agilidade ao processo que está sendo elaborado pelo Governo do Estado.


Esta semana autoridades como o deputado estadual Laerte Tetila (PT) e o deputado federal Geraldo Resende (PMDB) se pronunciaram a respeito da rodovia. Segundo nota encaminhada a imprensa, Geraldo Resende informou que fez nova solicitação ao governador André Puccinelli (PMDB) sobre a antecipação do início das obras de duplicação da Avenida para este ano ao invés da data prevista anteriormente, que seria em 2013. Este é o quarto ofício encaminhado para o governo do Estado, com o pedido de intervenção do governador, que recentemente sinalizou positivamente e encaminhou o pedido para estudos.


O deputado atribui os acidentes ao aumento vertiginoso do fluxo de veículos pela Avenida Guaicurus, principalmente após a ativação de parte da Rodovia Perimetral Norte. “Também estamos solicitando a antecipação, pois várias pessoas que chegam ou se dirigem a Ponta Porã que estão utilizando a Perimetral Norte e com isso adentram a Avenida Guaicurus, que tem apenas uma pista e iluminação deficiente, e por isso está se tornando muito mais perigosa”, explica o deputado.


O deputado estadual Laerte Tetila (PT) cobrou em pronunciamento, na Assembleia Legislativa, o Governo do Estado para que antecipe o início das obras de duplicação. O parlamentar defendeu que os 14 quilômetros de rodovia necessitam de duplicação urgente. Além das duas universidades, estão localizadas no mesmo trecho, o Centro de Tradições Gauchas (CTG), a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, o Hospital Universitário (HU) e empresas de médio e também de grande porte.


A última morte ocorreu no dia 23 de maio e vitimou o ciclista Darci de Albuquerque, de 63 anos. Ele teve a cabeça esmagada em acidente em frente a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada de Dourados. A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), o projeto está sendo reformulado devido a um novo traçado, o anel viário. A fase posterior a esta é a abertura do processo de licitação para a escolha da empresa que fará as obras e assinatura da ordem de serviço.

Jornal Midiamax