Geral

Rio de Janeiro também terá que adotar o nono dígito para celular até 2015

Depois de São Paulo, onde os números de celular vão ganhar um nono dígito a partir do próximo domingo, o Rio de Janeiro deve ser segundo Estado brasileiro a ter que adotar a mudança. O gerente de interconexão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Adeílson Nascimento, disse nesta sexta-feira (27) que a capacidade numérica em […]

Arquivo Publicado em 28/07/2012, às 12h32

None

Depois de São Paulo, onde os números de celular vão ganhar um nono dígito a partir do próximo domingo, o Rio de Janeiro deve ser segundo Estado brasileiro a ter que adotar a mudança. O gerente de interconexão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Adeílson Nascimento, disse nesta sexta-feira (27) que a capacidade numérica em telefonia celular vai se esgotar no Estado no máximo até 2015.


“A necessidade mais imediata, depois de São Paulo, é da área (DDD) 21. Eu diria que teremos o esgotamento em mais dois ou três anos. Pode ser até antes”, afirmou. Além de São Paulo e Rio, segundo Nascimento, os Estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Pernambuco também estão na lista.


“A resolução determina aplicação (do nono dígito) para todo o Brasil porque além da necessidade de mais números (nesses Estados), também é importante a padronização para todo o território nacional”, disse.


Entenda


A partir de 29 de julho, os celulares de 64 municípios do Estado de São Paulo, todos com o DDD 11, terão o dígito 9 na frente do número atual. Assim, os números passarão a contar com o formato 9XXXX-XXXX, com nove dígitos ao invés de oito, como em outros pontos do País. Por isso, quem ligar de outros Estados para celulares da área 11 também deverá marcar os nove dígitos para que a chamada seja completada.


No entanto, a mudança terá um período de adaptação. Até o dia 7 de agosto a ligação será encaminhada automaticamente mesmo se o usuário esquecer-se de colocar o número. A partir desta data até o dia 16 de outubro, as operadoras irão interceptar a ligação com uma mensagem de aviso. E, só após essa data, que nenhuma ligação será completada sem o dígito 9 nos números de prefixo 11.


A mudança não atinge os telefones fixos, que continuarão com 8 dígitos. A Nextel, que não é considerada operadora de celular, também não será afetada, já que opera um serviço móvel especializado por meio de rádio.

Jornal Midiamax