Geral

Reinaldo deixa a presidência do PSDB no Estado em 28 de abril

O PSDB definiu, nesta terça-feira (4), as datas das convenções para escolher os dirigentes federais, estaduais e municipais. A convenção nacional ocorrerá no dia 25 de maio. Em âmbito estadual e municipal, nos dias 28 de abril e 24 de março, respectivamente. O anúncio foi feito durante reunião da Comissão Executiva do partido, em Brasília. […]

Arquivo Publicado em 05/12/2012, às 19h07

None
604593897.jpg

O PSDB definiu, nesta terça-feira (4), as datas das convenções para escolher os dirigentes federais, estaduais e municipais. A convenção nacional ocorrerá no dia 25 de maio. Em âmbito estadual e municipal, nos dias 28 de abril e 24 de março, respectivamente. O anúncio foi feito durante reunião da Comissão Executiva do partido, em Brasília.


Os novos dirigentes terão mandatos de dois anos, com direito a uma reeleição. O atual presidente da sigla, deputado federal Sérgio Guerra (PE), já cumpre seu segundo mandato e, por isso, transferirá o comando da legenda a outro filiado.


Em Mato Grosso do Sul, o deputado federal Reinaldo Azambuja deverá abrir caminho para o deputado estadual Márcio Monteiro assumir a direção do PSDB, em ano de eleições estaduais.


Também na reunião da Executiva, o PSDB confirmou a realização de um novo encontro, provavelmente nas próximas semanas, para discutir a situação de seus diretórios regionais.


O partido avalia que serão necessárias algumas ações pontuais em municípios nos quais seus candidatos não obtiveram o desempenho esperado nas eleições de outubro. Outros pontos que devem ser temas de debate são o programa e o estatuto da legenda.


Inovação e mudança


Os dirigentes tucanos também enfatizaram que o partido vive um momento positivo – mas, apesar disso, precisa consolidar sua imagem com a população para que seja cada vez mais identificado como a principal alternativa de poder no plano federal.


Reinaldo teve a oportunidade de comentar com os colegas tucanos a importância da candidatura própria em Campo Grande.“Representamos na disputa uma alternativa de mudança, real, uma mudança nova, mas ao mesmo tempo experiente. O partido saiu fortalecido, a militância empolgada e preparada para as próximas disputas”, comentou.


Para Sérgio Guerra, o desempenho influenciou para o PSDB se tornar o segundo maior partido do Estado e credenciar-se para futuras disputas com grandes chances.

Jornal Midiamax