Geral

Rei da Jordânia exige cessação da ofensiva israelense contra Gaza

O rei da Jordânia, Abdullah II, se reuniu neste domingo com o enviado do Quarteto para o Oriente Médio, Tony Blair, e pediu um maior esforço da comunidade internacional para conseguir “a cessação imediata da agressão israelense” contra a Faixa de Gaza. Segundo um comunicado da Casa Real jordaniana, o monarca pediu “a colaboração dos […]

Arquivo Publicado em 19/11/2012, às 00h55

None

O rei da Jordânia, Abdullah II, se reuniu neste domingo com o enviado do Quarteto para o Oriente Médio, Tony Blair, e pediu um maior esforço da comunidade internacional para conseguir “a cessação imediata da agressão israelense” contra a Faixa de Gaza.

Segundo um comunicado da Casa Real jordaniana, o monarca pediu “a colaboração dos esforços regionais e globais para assegurar uma cessação imediata da escalada militar israelense que, se continuar, representará uma ameaça perigosa para a segurança e estabilidade da região”.

Durante a reunião com Blair, Abdullah II destacou a importância dos esforços do Quarteto em “impulsionar o processo de paz no Oriente Médio, a fim de encontrar uma solução duradoura baseada na visão de dois Estados”.

O monarca reiterou sua postura a favor do estabelecimento de um Estado independente palestino nas fronteiras de 1967, com Jerusalém Oriental como capital.

Abdullah II se reuniu separadamente com o secretário de Estado das Relações Exteriores britânico, Alistair Burt, com quem também tratou da escalada da violência entre Israel e o movimento palestino Hamas.

A ofensiva “Pilar Defensivo”, que entrou hoje em seu quinto dia, já causou a morte de 65 palestinos e deixou 550 feridos em Gaza.

Jornal Midiamax