Geral

Registro do número do usuário do SUS passa a ser obrigatório

Com a medida fica mais fácil dar sequência ao tratamento, restabelecimento da saúde e promoção da qualidade de vida do usuário, informa o Ministério da Saúde

Arquivo Publicado em 29/02/2012, às 11h50

None
85672439.jpg

Com a medida fica mais fácil dar sequência ao tratamento, restabelecimento da saúde e promoção da qualidade de vida do usuário, informa o Ministério da Saúde

O registro do número do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) passa a ser obrigatório para procedimentos ambulatoriais e hospitalares a partir de amanhã (1°). A ideia da obrigatoriedade é criar um banco de dados que identifique os usuários e gere um histórico de cada paciente.


Com a medida fica mais fácil dar sequência ao tratamento, restabelecimento da saúde e promoção da qualidade de vida do usuário, informa o Ministério da Saúde.


Além disso, informações como diagnósticos, avaliações, planejamentos e programação das ações de saúde, poderão ser acessadas de qualquer parte do país pela internet.


Mesmo quem tenha plano de saúde deverá preencher o número do cartão no registro de procedimentos ambulatoriais e hospitalares. Com isso, o MS poderá cruzar informações e poder cobrar dos planos procedimentos que caberiam a eles pagar. Isso já é feito, informa o ministério, mas com o cruzamento de informações ficará mais rápido.


Segundo o Ministério da Saúde, o principal objetivo da medida é oferecer um atendimento integral ao cidadão e acompanhar a qualidade do serviço prestado.


“A identificação dos usuários das ações e serviços de saúde é extremamente importante. Só assim poderemos garantir uma atenção completa ao usuário. Isso permite a organização da rede, das ações e da disposição dos serviços de saúde”, afirma Odorico Monteiro, secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde.


Mato Grosso do Sul e Brasil


Segundo informações da assessoria de imprensa da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), estima-se que cerca de 75% da população de Mato Grosso do Sul usa o SUS.


No país, o numero de usuário chega a 45 milhões.


Como fazer?


Para fazer o cartão SUS é necessário ter em mãos a carteira de identidade ou a certidão de nascimento ou ainda a de casamento e comprovante de endereço.


Menores de idade precisam apresentar a certidão de nascimento, comprovante de endereço e o documento de identidade da mãe.


Em Campo Grande o cartão é confeccionado na sede da Sesau, rua Bahia, 280, quase esquina com Afonso Pena. o cartão sai na hora.


(Matéria alterada para correção de informações às 12h)

Jornal Midiamax