Geral

Quase 5 mil em notas falsas são apreendidas em MS

No último sábado (14) por volta das 22h30min, a Polícia Militar de Água Clara, foi acionada a comparecer há um restaurante que fica localizado no BR 262 na zona rural. Ao chegar ao local, um funcionário do restaurante, informou a Polícia que dois homens tentaram efetuar compras, utilizando cédulas de R$ 50,00 para pagamento. Quando […]

Arquivo Publicado em 17/04/2012, às 09h25

None

No último sábado (14) por volta das 22h30min, a Polícia Militar de Água Clara, foi acionada a comparecer há um restaurante que fica localizado no BR 262 na zona rural.

Ao chegar ao local, um funcionário do restaurante, informou a Polícia que dois homens tentaram efetuar compras, utilizando cédulas de R$ 50,00 para pagamento. Quando o funcionário percebeu que as notas eram falsas, recusou se a aceita las.

Os suspeitos então deixaram o estabelecimento.

A PM tentou localizar os suspeitos, onde algumas pessoas informaram que os mesmos teriam ido em direção a uma oficina anexa a um posto de gasolina próximo dali.

Os Militares então se deslocaram até a oficina, quando os dois homens avistaram a Polícia, começaram a agir estranhamente.

Quando os Policiais abordaram os mesmos, repararam que eles teriam se livrado das notas. Ao fazer uma busca no interior da oficina, foram encontrados no meio de um amontoado de baterias, as tais notas, totalizando R$ 4.800,00 em cédulas de R$ 50 que realmente aparentavam serem falsas.

Os homens foram identificados, sendo um de 28 anos e outro de 22.

Ao serem questionados a respeito das notas falsas, eles informaram que adquiriram as notas e outros produtos na cidade de Ponta-Porã/MS e que deixaram o carro Chevrolet/Corsa Sedan com placas de São José do Rio Preto – SP, em que estavam, na oficina por apresentar problemas mecânicos e seguiriam de táxi para a cidade de Mineiros-GO.

Nas bagagens dos acusados foram encontrados várias mercadorias oriundas do Paraguai.O veículo por apresentar problemas mecânicos, foi encaminhado provisoriamente ao pátio da Delegacia de Polícia Civil de Água Clara e os suspeitos receberam voz de prisão e foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal de Três Lagoas, para os procedimentos de praxe.

Jornal Midiamax