Geral

Programa de capacitação vai incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho

Em homenagem ao mês do trabalhador, a Unimed Campo Grande em parceria com a Prefeitura Municipal através da Funsat (Fundação Social do Trabalho) oferecerá um curso de capacitação para promover a formação e inclusão da Pessoa com Deficiência – PCD no mercado de trabalho. Dados do ano de 2010, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e […]

Arquivo Publicado em 27/04/2012, às 02h36

None

Em homenagem ao mês do trabalhador, a Unimed Campo Grande em parceria com a Prefeitura Municipal através da Funsat (Fundação Social do Trabalho) oferecerá um curso de capacitação para promover a formação e inclusão da Pessoa com Deficiência – PCD no mercado de trabalho.

Dados do ano de 2010, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que 45,6 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência, o que corresponde a 23,9% da população nacional. Em Campo Grande, o número alcançou 125.100 pessoas que apresentam deficiência física, intelectual, auditiva, visual e/ou múltipla. Destas, cerca de 70 mil estão em idade produtiva. “A Lei nº 8.213/91, Art. 93, estabelece cotas, garantindo vagas para esse público nas organizações e empresas. No entanto, na maioria das vezes não é oferecida a adequada preparação para a inserção do trabalhador, no que diz respeito à condição de sua especificidade, o que consideramos uma condição fundamental e necessária para o bom desempenho no contexto organizacional e social”, explica a psicóloga da Unimed Campo Grande, Lilian Karine Amorim.

O curso “Inclusão pela Educação” faz parte do Programa Conviva e vai contemplar um grupo de 25 pessoas. As aulas acontecem nos dias 14, 21 e 28 de maio e 04 de junho e abordará temas como postura profissional, apresentação pessoal, qualidade no atendimento, informática básica, cooperativismo e responsabilidade social.

Os interessados devem procurar a Funsat, na Av. Eduardo Elias Zahran, 1581, que fará a seleção e encaminhamento para o curso por meio do Núcleo de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho e do cadastro da IMO – Intermediação de mão de obra do Programa Mais Emprego do MTE-Ministério do Trabalho e Emprego. “Mais do que cumprir a Lei, a Unimed Campo Grande, com base nos seus princípios cooperativistas e de responsabilidade social, vai oferecer conhecimento básico para a inclusão dos participantes nos ambientes corporativos”, esclarece o Coordenador de Gestão de Pessoas da Unimed Campo Grande, Julio Cezar Gouvea de Souza.

Após o término deste curso e a entrega de certificados, tem início a segunda fase do programa, quando a Unimed Campo Grande fará uma seleção para contratar alguns PCDs e entrará em contato com os parceiros da Capital para possivelmente incluir os demais participantes do curso em seus quadros de colaboradores.

Inclusão em números


De acordo com o Observatório do Trabalho da FUNSAT, em 2008 foram feitas 11 colocações de pessoas com deficiência no mercado de trabalho de Campo Grande. Em 2009, foram 12, em 2010, 80; em 2011, 144 e até o fechamento do mês de abril deste ano foram efetivadas 36 inclusões.

Jornal Midiamax