Geral

Professora de Campo Grande vai processar emissora de TV por matéria errada

Tainá Monclaire disse que passou horas de angústia sem notícias do pai que, na verdade, não estava no voo que sofreu pane como foi anunciado pelo Jornal Nacional, da Rede Globo.

Arquivo Publicado em 12/10/2012, às 21h35

None
1140529441.jpg

Tainá Monclaire disse que passou horas de angústia sem notícias do pai que, na verdade, não estava no voo que sofreu pane como foi anunciado pelo Jornal Nacional, da Rede Globo.

Tainá Monclaire, 24 anos, estava com a irmã Jacira Monclaire, 16, em uma pizzaria de Campo Grande comemorando o aniversário de nove anos de uma irmã. Também estavam a mãe, o padrasto, um irmão caçula e alguns amigos. Mal tinham chegado ao local da comemoração e a professora Tainá recebeu uma mensagem no celular enviada pelo sogro com informações de uma pane em um avião da TAM que vinha de Paris para o Brasil.

O detalhe da mensagem que chegou ao celular da professora de francês é que o sogro afirmara que tinha ouvido a voz do pai dela, Stéphane Monclaire, dando depoimento sobre uma pane no avião que ele estava. Imediatamente Tainá e a irmã relembraram a angústia vivida em 24 de janeiro deste ano quando um avião da TAM que vinha de Paris para o Rio de Janeiro teve problemas durante o voo. “Imediatamente todo aquele clima de festa acabou. Ficamos preocupadas e fomos procurar no site do Jornal Nacional, da TV Globo, a matéria”.

Tainá conta que misturada à preocupação do pai estar novamente em um voo complicado veio a indignação da vinda dele ao Brasil sem avisar as filhas. As irmãs encontraram a matéria no site do Jornal Nacional com um depoimento que o pai delas deu a uma rádio parisiense relatando o susto no voo, só que de momento elas não identificaram que era uma gravação do incidente de janeiro.

“Tentamos por várias vezes contato com meu pai e minha madrasta lá em Paris, mas tivemos problemas de conexão e não conseguimos. Depois decidi mandar mensagem no face book e também no email”, lembra.

A professora conta que só conseguiu esclarecer que o pai não estava no voo e que o áudio era de janeiro apenas por volta das 7h dessa sexta-feira, 12, quando a madrasta respondeu dizendo que Stéphane não estava no voo e nem com intenções por enquanto de vir para o Brasil.

De acordo com a professora sua atitude agora depois de tudo esclarecido é acionar judicialmente a emissora de televisão Globo por danos morais. Stéphane também disse para a filha que vai acionar a TV por uso indevido de seu áudio e também danos morais. “O transtorno que nos causou aqui no Brasil, a festa da minha irmãzinha se transformou em um clima pesado e ainda provocou desconfiança nossa em relação ao nosso pai, já que a notícia era que ele estava vindo pra cá sem avisar”, finaliza.

Tainá e Jacira vieram para o Brasil em 1998 com a mãe quando os pais se separaram na França. Stéphane continua morando em Paris e uma ou duas vezes ao ano programa viagem para ver as filhas. Uma delas foi em janeiro quando o voo da TAM apresentou pane exatamente da mesma natureza do problema dessa quinta.

No site da TV Globo já foi editado o vídeo e suprimido o áudio com depoimento de Stéphane, que é cientista político e professor da Universidade de Sorbonne, uma das mais antigas instituições de ensino superior da Europa.

O caso

O voo JJ8055 do Airbus da TAM de Paris para o Rio de Janeiro deve de ser interrompido devido a um problema técnico emum dos motores e então a aeronave retornou para o aeroporto Charles de Gaulle, na Fraça. A bordo estavam 221 passageiros que foram acomodados em hotel até poder retornar ao Brasil.

Jornal Midiamax