Geral

Produtores de leite de MS se mobilizam contra importações do Mercosul

Em nota divulgada nesta terça-feira (24), coperativas ligadas ao setor leiteiro de Mato grosso do Sul afirm que “a Argentina e o Uruguai são os problemas da cadeia leiteira do Brasil, vários derivados do leite são importados diariamente desses países. O leite em pó em específico representou grande investimento no início de 2012. Esses países […]

Arquivo Publicado em 24/07/2012, às 19h53

None

Em nota divulgada nesta terça-feira (24), coperativas ligadas ao setor leiteiro de Mato grosso do Sul afirm que “a Argentina e o Uruguai são os problemas da cadeia leiteira do Brasil, vários derivados do leite são importados diariamente desses países. O leite em pó em específico representou grande investimento no início de 2012. Esses países ignoram os acordos firmados com o Brasil que limitam a quantidade de produtos comercializados”, conforme o texto original.

Outro agravante na cadeia leiteira é a queda do consumo, conforme as informações. Desde 2010 o saldo é negativo na balança comercial do mercado de lácteos, e todo o consumo estava crescendo cerca de 4% ao ano, mas em 2012 a queda é visível.

Com isso, o preço do leite em todo o País vem caindo. “As importações dos países do Mercosul estão inviabilizando a produção de leite e derivados”, afirma Hernandes Ortiz, presidente da Coopavil- Cooperativa Agroindustrial do Vale do Ivinhema.

Os produtores de leite de cooperativas de MS estão se mobilizando e fizeram um abaixo-assinado reivindicando medidas conta essas importações. No dia 10 de agosto, durante a reunião do Conseleite, eles farão um manifesto.

A produção leiteira de MS está concentrada na agricultura familiar, conforme conta Ortiz. Cerca de 60% da produção de leite vem da agricultura familiar. “Não podemos abandonar o produtor de leite, que a cada dia sofre mais com o preço do produto. A concorrência com esses produtores além de ser desleal, ainda tira empregos e renda do brasileiro”, afirma.

Jornal Midiamax