Geral

Presidente da Colômbia descarta cessar-fogo antes da conclusão do processo de paz com as Farc

A pouco mais de uma semana para formalizar o acordo de paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), o presidente Juan Manuel Santos descartou um cessar-fogo antes da conclusão do processo de negociações. A reunião que formalizará o acordo está marcada para o dia 14, em Oslo, na Noruega. […]

Arquivo Publicado em 05/10/2012, às 10h42

None

A pouco mais de uma semana para formalizar o acordo de paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), o presidente Juan Manuel Santos descartou um cessar-fogo antes da conclusão do processo de negociações.


A reunião que formalizará o acordo está marcada para o dia 14, em Oslo, na Noruega. No dia 17, representantes dos negociadores concederão entrevista coletiva. É a quarta tentativa oficial de negociações em 30 anos.


As autoridades da Noruega, de Cuba, da Venezuela e do Chile fazem a mediação das negociações, que começaram em Havana, capital cubana. Há um ano e meio, Santos articula o fim do impasse com as Farc.


Em 2002, fracassou a última tentativa de acordo de paz entre o governo e as Farc, quando as autoridades determinaram o fim do diálogo por considerar que a guerrilha aproveitou a desmilitarização de uma parte do território para se reforçar.


O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Noruega confirmou que haverá uma declaração conjunta, seguida de entrevista coletiva, de todos os envolvidos no processo de paz. Principal guerrilha em atuação na Colômbia, as Farc estão em atividade desde 1964.


As autoridades colombianas classificam as Farc como uma organização terrorista, assim como os governos dos Estados Unidos e países que integram a União Europeia.


*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa.

Jornal Midiamax