Geral

Prefeitura realiza entrega do Selo de Certificação ‘Empresa Inclusiva’ ano 2012

A Prefeitura Municipal de Campo Grande por meio da Fundação Social do Trabalho – Funsat/ Núcleo de Inclusão do Trabalhador com Deficiência no Mercado de Trabalho em parceria com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego/MS – SRTE/MS/FISCALIZAÇÃO, promovem a entrega do Selo de Certificação “Empresa Inclusiva” ano 2012 e a diplomação dos gestores de […]

Arquivo Publicado em 17/12/2012, às 11h19

None

A Prefeitura Municipal de Campo Grande por meio da Fundação Social do Trabalho – Funsat/ Núcleo de Inclusão do Trabalhador com Deficiência no Mercado de Trabalho em parceria com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego/MS – SRTE/MS/FISCALIZAÇÃO, promovem a entrega do Selo de Certificação “Empresa Inclusiva” ano 2012 e a diplomação dos gestores de Recursos Humanos capacitados em Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, no contexto Empresarial.


A Certificação será realizada nesta segunda-feira (17), às 19h30 no Auditório do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1.800 – Centro.


A Solenidade contará com a presença do Prefeito Municipal, Nelson Trad Filho, do Superintendente Regional do Trabalho e Emprego de MS, Anízio Pereira Tiago, do chefe da fiscalização/SRTE/MS – Auditor fiscal, Wallace Pacheco, do Diretor Presidente da Fundação Social do Trabalho da Prefeitura Municipal de Campo Grande, Naur Teodoro Pontes, dos conselhos Municipal e Estadual, e da coordenadora Núcleo de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho/FUNSAT, Eliene Rodrigues de Souza, Empresários, Trabalhadores com deficiência e demais autoridades e convidados.


Segundo o diretor-presidente da Funsat, Naur Teodoro Pontes, a concessão do Selo de Certificação “Empresa Inclusiva”, objetiva estimular a realização de ações sociais para a efetiva inclusão no mercado de trabalho das pessoas com deficiência.


Serão certificadas 25 empresas empregadoras como “Empresa Inclusiva”, comprometidas com a política pública municipal de inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho, que cumprem a Lei de Cotas com ou sem ação fiscal que atendem às normas de Acessibilidade arquitetônica e mobiliária conforme Normas de Acessibilidade ABNT 9050, e alocados em diferentes cargos e tipificações de deficiência, conforme atividade produtiva da empresa e que emprega em percentual igual ou superior ao que determina o artigo 93, da Lei Federal n. 8.213/91 e por período superior a 60 (sessenta) meses.


A premiação é um incentivo criado para difundir a responsabilidade social das empresas com atuação no município de Campo Grande que se destacam pelo avanço na qualidade de vida através das ocupações dos postos formais, e da empregabilidade das pessoas com deficiência.


De acordo com o Superintendente Regional do Trabalho e Emprego/MS, Anízio Pereira Tiago, essa ação conjunta significa dar o empoderamento, isto é, oportunizar o processo pelo qual uma pessoa, ou um grupo de pessoas, usa seu poder pessoal inerente à sua condição para fazer escolhas e tomar decisões, assumindo o controle de sua vida. “Este é o ressignificar do Direito ao Trabalho; que as empresas assegurem na filosofia constitucional, as oportunidades para que pessoas com deficiência possam produzir e serem atores de seus próprios destinos profissionais” declara.


Nesta primeira edição, foram escolhidas 10 empresas que receberão a certificação na categoria Diamante, pois mantém em seus quadros trabalhadores com diferentes tipos de deficiências e em diversos cargos, por mais de três anos, na categoria Esmeralda estão nove empresas que empregaram pessoas com um tipo de deficiência pelo período igual ou superior a dois anos e na categoria Rubi estão seis empresas que empregaram pessoas com deficiência por período igual ou superior a 12 meses.


Para Eliene Souza, responsável pelo Núcleo de Inclusão da Funsat, as ações coordenadas pelo Núcleo de Inclusão do Trabalhador com deficiência são determinantes para que tenhamos empresas realmente inclusivas. “Aquela que acredita no valor da diversidade humana, contempla as diferenças individuais, efetua mudanças no ambiente físico, adaptam procedimentos e instrumentos de trabalho, promovendo oportunidades justas a todos indistintamente”, finaliza.

Jornal Midiamax