Geral

Prefeitura concede mais 54 alvarás de taxista e cria sete novos pontos

Depois de 15 anos, a Prefeitura autoriza a ampliação dos serviços de taxi e mototaxi em Campo Grande. Na edição desta quinta-feira (14), o Diário Oficial do Município trouxe a relação dos 54 novos taxistas e 44 mototaxistas, que receberão alvará a partir do processo de licitação em que o fator determinante para a escolha […]

Arquivo Publicado em 14/06/2012, às 23h35

None

Depois de 15 anos, a Prefeitura autoriza a ampliação dos serviços de taxi e mototaxi em Campo Grande. Na edição desta quinta-feira (14), o Diário Oficial do Município trouxe a relação dos 54 novos taxistas e 44 mototaxistas, que receberão alvará a partir do processo de licitação em que o fator determinante para a escolha dos contemplados foi o tempo que o interessado estava atuando como curiango, o taxista auxiliar que presta serviço para dono do carro detentor do alvará. Atualmente, há 438 alvarás de taxi na Capital.


Na próxima semana, deve ser publicada portaria da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Ageran) criando sete novos pontos, que serão instalados em locais onde já há carência do serviço, como os conjuntos Maria Aparecida Pedrossian, Parati, em frente do Centro Regional de Saúde Nova Bahia; nas proximidades do Grand Park Hotel (em frente ao Shopping Campo Grande e de alguns hipermercados, como o Atacadão na avenida Duque de Caxias; Fort Atacadista (das Moreninhas) e o Supermercado Maxi. A definição para qual ponto cada novo taxista será designado será feita por sorteio.

“O objetivo é garantir transparência e, desta forma, evitar qualquer insinuação de favorecimento”, explica o prefeito Nelson Trad Filho. O prefeito destaca que está é a primeira vez que a concessão de novos alvarás de taxi e mototaxi passa por um processo de licitação. “Tivemos a preocupação de definir regras para garantir oportunidade aos profissionais que estão há mais tempo na praça, sempre trabalhando como prestador de serviço”. Todos os contemplados são motoristas auxiliares, os chamados curiangos, que passaram agora à condição de proprietários de seu próprio táxi.


A confirmação de que foi um dos contemplados com alvará emocionou Paulo Nazário, 54 anos, motorista de táxi há 25 anos, 20 deles trabalhando no ponto da prefeitura. “Eu sempre fui empregado, sem alvará. Agora minha vida vai se transformar. Terei condições de dar mais conforto para minha família. Tudo o que eu queria na vida era ter um alvará para trabalhar. A melhor coisa que o Nelsinho fez foi essa licitação, porque foi algo justo e transparente. Ele deu pra quem realmente mereceu”.


Osmar Viana dos Santos, 44 anos, taxista há 23 anos, espera por melhoria nos seus rendimentos. “Graças a Deus fui contemplado. A licitação foi limpa, certinha, sem maracutaia, saiu pra quem merece”. Nelson Garcia de Oliveira, 65 anos, taxista há 27 anos, não conteve as lágrimas ao ver seu nome divulgado no Diário Oficial. “Estou tão emocionado que não consigo nem falar. Vou pagar a promessa que fiz caso ganhasse o alvará”.

Odilon Damasceno Rodrigues trabalha há 27 anos como taxista e não tem dúvida: “Agora, a gente pode sonhar mais alto. São 27 anos pagando diária, de R$ 135,00. O prefeito prometeu e fez justiça”. “Estou tão emocionado que não consigo nem falar. Estou muito feliz, minha vida vai melhorar mais de 100%, se é que isso é possível“.

Jornal Midiamax