Geral

Praça do Cinquentenário em Dourados é cercada para revitalização

Após ser ocupada por índios, passado vários anos exposta à ação de vândalos e sem nenhuma utilidade em benefício da comunidade, a Praça do Cinquentenário, construída na década de 80 para homenagear os 50 anos de Dourados, finalmente passa por total transformação. Na semana passada começou o cercamento do espaço, para facilitar a manutenção e […]

Arquivo Publicado em 27/08/2012, às 11h22

None
1583256767.jpg

Após ser ocupada por índios, passado vários anos exposta à ação de vândalos e sem nenhuma utilidade em benefício da comunidade, a Praça do Cinquentenário, construída na década de 80 para homenagear os 50 anos de Dourados, finalmente passa por total transformação. Na semana passada começou o cercamento do espaço, para facilitar a manutenção e a realização de eventos.


No início do ano passado, a prefeitura se preocupou com a situação da praça e planejou algumas ações. A primeira foi adequar e estruturar o calçamento na lateral, para implantar a Feira do Produtor, transferida de uma área particular na Avenida Marcelino Pires, onde funcionava de forma precária. Com isso, foram reformados os banheiros e a concha acústica, que passaram a ser fiscalizados pelos próprios feirantes.


Como para da revitalização, a prefeitura iniciou na sexta-feira o cercamento de todo o espaço, com a implantação de grades de aproximadamente três metros de altura, o que vai diminuir os atos de vandalismo. Nas etapas seguintes a intenção é oferecer novas opções de lazer dentro da praça, como parquinho para crianças e a utilização para eventos culturais em nos finais de semana.


A Praça do Cinquentenário foi construída em 1985, na administração do prefeito Luiz Antônio Álvares Gonçalves em homenagem aos 50 anos de emancipação político-administrativa do município de Dourados, fundado em 1935. A praça fica em frente à Escola Municipal Rosa Câmara e ao lado da sede do Sebrae. A área da praça era a entrada oficial do antigo campo de aviação da cidade, que funcionou naquele local até o final da década de 1970.

Jornal Midiamax