Geral

Portugal vence de virada, se classifica na Eurocopa e manda favorita Holanda para casa

na Eurocopa

Arquivo Publicado em 17/06/2012, às 21h03

None

na Eurocopa

Apontada com uma das três principais favoritas ao título, ao lado de Alemanha e Espanha, a Holanda decepcionou e foi eliminada precocemente da Eurocopa neste domingo ao perder por 2 a 1 de virada para Portugal, que foi um dos classificados do grupo B para as quartas de final.


Os primeiros colocados da chave, apontada como a mais difícil do torneio, foram os alemães, que derrotaram a Dinamarca pelo mesmo placar e terão pela frente a Grécia nas quartas de final. Portugal, com seis, ficou em segundo e enfrentará a República Tcheca.


Os dinamarqueses terminaram em terceiro, com três pontos, enquanto os holandeses não pontuaram e tiveram sua pior campanha na história da Euro.


De tanto manifestar sua insatisfação, Van der Vaart ganhou de Bert van Marwijk a vaga de titular e até fez sua parte, abrindo o placar. Mas Cristiano Ronaldo finalmente brilhou na competição, fez dois e virou o placar. O astro ainda mostrou boa movimentação e acertou duas bolas na trave.


Ciente de que só uma vitória por 2 a 0 manteria as chances de classificação, Van Marwijk, colocou o time todo para frente, com apenas De Jong como volante de ofício. Van der Vaart entrou na vaga de Van Bommel, e Huntelaar ganhou um lugar no ataque, substituindo Afellay. Com isso, Van Persie saiu do meio e se deslocou para a esquerda.


Já o treinador de Portugal, Paulo Bento, seguiu a máxima “em time que está ganhando não se mexe”. Apesar das críticas, que aumentaram no decorrer do jogo, o atacante Hélder Postiga foi mantido.


O duelo começou como um ataque contra defesa, A Holanda sufocou o adversário e conseguiu abrir o placar aos 11 minutos do primeiro tempo. Robben passou para Van der Vaart, que ajeitou para o pé esquerdo e encheu o pé no canto direito.


Ainda houve algum momento de pressão holandesa, mas Portugal começou a reação pouco depois. Aos 15, Cristiano Ronaldo dominou na ponta esquerda, fez o giro e chutou cruzado. A bola beliscou a trave e saiu em tiro de meta. Um minuto depois, cara a cara com Stekelenburg, Hélder Postiga se enrolou e bateu à esquerda da meta.


CR7 voltou a brilhar aos 23, com uma bonita cabeçada defendida pelo goleiro. No entanto, aos 28, o camisa 1 holandês não conseguiu salvar. João Pereira descolou ótimo passe para Cristiano, que apareceu entre os marcadores e tocou para a rede.


As críticas recebidas pelos gols perdidos contra a Dinamarca fizeram efeito no camisa 7, que quase virou o placar aos 33. O astro arriscou de muito longe e Stekelenburg espalmou no susto.


Depois do intervalo, a Holanda voltou do vestiário atacando mais, buscando os dois gols, enquanto os portugueses apostavam nos contragolpes.


Em uma de suas poucas saídas com mais homens, aos 14 minutos, a seleção lusa balançou a rede, mas a jogada foi anulada. Pepe resvalou de cabeça, Cristiano Ronaldo bateu cruzado e Postiga, em impedimento, fez o gol.


Em dois contra-ataques, aos 20 e aos 26 minutos, Portugal esteve muito perto da virada, mas nas duas tentativas parou nas defesas de Stekelenburg. A primeira foi com Coentrão, de fora da área, e a segunda foi de Nani, que na pequena área não resolveu.


A missão de marcar o segundo então coube ao craque. Pepe roubou a bola, e Moutinho fez o lançamento na direita para Nani, que atravessou bonito para a esquerda. Com calma, Cristiano Ronaldo deixou o marcador sentado com um corte seco e conclui no lado direito do goleiro, aos 28 minutos.


Depois disso, foram cerca de 20 minutos de abafa da Holanda, que precisava de três gols. Quem esteve mais perto de balançar a rede foi Van der Vaart, que chutou cruzado da esquerda e carimbou a trave.


Antes do apito final, aos 44, CR7 fechou uma de suas melhores atuações com a camisa da seleção com uma bola na trave em chute de fora da área.

Jornal Midiamax