Geral

PMA fecha serraria ilegal e autua fazendeiro paulista por exploração ilegal de madeira

Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado (MS), que trabalham na operação Padroeira do Brasil, em fiscalização no município de Paranaíba (MS) fecharam ontem uma serraria que funcionava sem autorização do órgão ambiental competente. A atividade foi localizada na fazenda Santa Terezinha e as serras para exploração da madeira eram móveis. Os policiais encontraram 11 […]

Arquivo Publicado em 11/10/2012, às 13h19

None
2131122585.png

Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado (MS), que trabalham na operação Padroeira do Brasil, em fiscalização no município de Paranaíba (MS) fecharam ontem uma serraria que funcionava sem autorização do órgão ambiental competente. A atividade foi localizada na fazenda Santa Terezinha e as serras para exploração da madeira eram móveis.


Os policiais encontraram 11 árvores de madeira da espécie “faveiro” derrubadas com uso de motosserra e que estavam sendo serradas em tábuas e caibros pela serraria móvel, sem autorização ambiental (DOF – Documento de Origem Florestal). A madeira, as serras e 01 motosserra foram apreendidas e a serraria foi fechada.


O proprietário da fazenda, residente em São José do Rio Preto (SP) foi autuado administrativamente e multado em R$ 3.300,00. O homem, de 57 anos, que utilizava a motosserra na exploração da madeira, de 53 anos, residente em Paranaíba foi autuado em R$ 1.500,00.


Os autuados responderão por crime ambiental de funcionar atividade potencialmente poluidora sem autorização ambiental e de armazenar e explorar madeira ilegalmente. Se condenados, poderão pegar pena de detenção, de 3 meses a 1 ano pela atividade de serraria e, de 6 meses a 1 ano de detenção pela madeira ilegal.


Há seis dias a PMA de Cassilândia havia fechado outra serraria do mesmo tipo em Paranaíba.

Jornal Midiamax