Geral

PM prende 11 pessoas por boca de urna e compra de voto em Campo Grande

Neste domingo (7), durante o período de eleição, a Polícia Militar deteve em Campo Grande 11 pessoas praticando atos contrários ao previsto na legislação eleitoral. Desses, 9 foram detidos por boca de urna, um por venda de bebida alcóolica e outro por compra votos. Todos foram encaminhados para o centro de triagem, localizado no ginásio […]

Arquivo Publicado em 08/10/2012, às 12h56

None

Neste domingo (7), durante o período de eleição, a Polícia Militar deteve em Campo Grande 11 pessoas praticando atos contrários ao previsto na legislação eleitoral. Desses, 9 foram detidos por boca de urna, um por venda de bebida alcóolica e outro por compra votos. Todos foram encaminhados para o centro de triagem, localizado no ginásio Dom Bosco.


Todas as unidades da Polícia Militar atuaram no esquema de policiamento para garantir tranquilidade ao eleitor, onde os locais de votação contaram com equipes da PM. “Parabéns a PM, por estar atenta e propiciar que eu possa sair de casa e ter a tranquilidade de exercer a cidadania sem ser incomodado por pessoas tentando fazer boca de urna”, comentou senhor Jean Amorim que votou na 36ª Zona Eleitoral colégio Alexander Fleming.


Na Capital, a PM atuou em postos volantes e fixos. Os policiais executaram o policiamento a pé, motorizado, montado, de trânsito, tático e com apoio de cães. Ainda, 130 policiais militares do serviço de inteligência, atuaram à paisana para que a PM pudesse antecipar ou coibir a ação criminosa.


No TRE, policiais militares estão de prontidão fazendo o reforço até o final da apuração. As equipes vão atuar após a divulgação dos resultados em eventuais comemorações e passeatas. A Ciptran está organizando o trânsito e as guarnições para evitar e reprimir abusos.


“Chegamos ao final de mais um processo democrático, onde as pessoas puderam ir às urnas e escolher livremente seus representantes. Somos guardiões da cidadania e nosso papel é exatamente esse, dar tranquilidade e segurança a todos para que façam suas escolhas, exercitem seus direitos e assim contribuam para o fortalecimento de nossa democracia. Estamos satisfeitos por estarmos ajudando a garantir a lisura de mais uma eleição” comentou o comandante-geral da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos.

Jornal Midiamax