Geral

Perícia confirma que indígena foi assassinado e não atropelado em Dourados

Ontem, por volta das 2h, Nivaldo Barbosa, de 37 anos, morreu com um golpe de facão no pescoço na aldeia Tey Cuê, em Dourados. A princípio, a polícia foi informada que havia ocorrido um atropelamento com vítima fatal, mas durante a perícia foi constatado que Nivaldo foi assassinado com um golpe de facão no pescoço. […]

Arquivo Publicado em 17/12/2012, às 10h52

None

Ontem, por volta das 2h, Nivaldo Barbosa, de 37 anos, morreu com um golpe de facão no pescoço na aldeia Tey Cuê, em Dourados. A princípio, a polícia foi informada que havia ocorrido um atropelamento com vítima fatal, mas durante a perícia foi constatado que Nivaldo foi assassinado com um golpe de facão no pescoço.


Lideranças indígenas foram informadas acerca da identidade do acusado, que foi preso e entregue à Polícia Civil.


Na delegacia, o acusado negou qualquer envolvimento com o crime, mas na casa dele a polícia encontrou um facão ensanguentado. Ele foi autuado em flagrante acusado de homicídio e está preso.

Jornal Midiamax