Geral

Papai Noel corintiano vira atração no aeroporto e ironiza Palmeiras

Entre os torcedores corintianos que foram recepcionar os campeões mundiais no aeroporto, um deles chamava a atenção. Fantasiado de Papai-Noel, o advogado Messias José de Morais, 36 anos, virou atração entre os fãs do clube paulista. Enquanto estavam na expectativa para ver os atletas, os alvinegros agradeciam ao “bom velhinho” pelo presente dado com a […]

Arquivo Publicado em 18/12/2012, às 13h58

None

Entre os torcedores corintianos que foram recepcionar os campeões mundiais no aeroporto, um deles chamava a atenção. Fantasiado de Papai-Noel, o advogado Messias José de Morais, 36 anos, virou atração entre os fãs do clube paulista.


Enquanto estavam na expectativa para ver os atletas, os alvinegros agradeciam ao “bom velhinho” pelo presente dado com a conquista do torneio no Japão, com vitória sobre o Chelsea, por 1 a 0, no último domingo. “O Natal do corintiano foi encantado. Já foi abençoado com o título da Libertadores e o Mundial coroou o ano do time”, afirmou Morais, que além da fantasia, carregava uma bandeira do Corinthians. Questionado sobre o que o corintiano ainda poderia querer do Natal, o advogado afirmou que não precisava de mais nada.


“Já antecipou todos os presentes. Agora é só colocar a camisa do Corinthians e mostrar para o mundo durante o Natal”. Morais afirmou que nem sempre os torcedores alvinegros foram “bons meninos”, mas mereceram os presentes conquistados este ano pela festa feita do outro lado do mundo. “De forma geral os corintianos se comportaram bem, exceto no embarque do time para o Japão. Mas os torcedores mostraram no Japão que o time é muito maior do incidente que ocorreu na saída de São Paulo”.


Por último, o “Papai-Noel corintiano”, aproveitou para ironizar o grande rival e sugeriu um jantar diferente no Natal deste ano. “Recomendo que na ceia deste ano, os corintianos troquem o tradicional peru por um leitão assado. Vai ser a comemoração final dos títulos da Libertadores, do Mundial e do rebaixamento do Palmeiras”.


Os torcedores que esperam no aeroporto dificilmente conseguirão ver os jogadores corintianos. Em esquema montado pelos responsáveis pelo Aeroporto de Cumbica, os jogadores pousaram em uma pista anexa, permaneceram na sede da base aérea e saíram de ônibus para a festa armada para recepcionar os jogadores corintianos.

Jornal Midiamax