Geral

Pantanal de MS entra no roteiro turístico da Copa

O Parque Nacional do Pantanal está entre as 27 unidades de conservação do Brasil selecionadas como roteiros de ecoturismo para a Copa do Mundo de 2014 e contempla a cidade de Corumbá, que será a porta de entrada dos turistas, a maioria estrangeira. O Parque foi criado em 1981 com 135 mil hectares, fica localizado […]

Arquivo Publicado em 07/12/2012, às 19h50

None
1282858418.jpg

O Parque Nacional do Pantanal está entre as 27 unidades de conservação do Brasil selecionadas como roteiros de ecoturismo para a Copa do Mundo de 2014 e contempla a cidade de Corumbá, que será a porta de entrada dos turistas, a maioria estrangeira.



O Parque foi criado em 1981 com 135 mil hectares, fica localizado em Poconé (MT) e sua sede situa-se na margem esquerda do Rio Cuiabá, cujas águas dividem Mato Grosso do Sul com Mato Groso. O projeto de abertura da unidade para o turismo na Copa agrega os barcos-hotéis de Corumbá, que conta com a maior frota fluvial para pesca esportiva no país.



Hoje são trinta embarcações, com 800 leitos. Com a capacidade para hospedar entre 98 a 12 passageiros e serviços de um hotel cinco estrelas, os barcos-hotéis, alguns com piscina e sauna farão o translado dos turistas entre o aeroporto internacional da cidade e o parque, que fica distante 240 quilômetros de Corumbá em viagem pelo Rio Paraguai. As embarcações serão utilizadas também como hospedaria dos visitantes, uma vez que o parque não terá acomodações.



Copa do Mundo 2014



Conforme a Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), a Copa do Mundo 2014 deverá atrair 3,7 milhões de turistas internacionais e nacionais ao Brasil, entre junho e julho de 2014. Essas pessoas devem movimentar nesse período, a receita total de R$ 9,4 bilhões. Estima-se que apenas os estrangeiros somem 600 mil pessoas. Cada uma deve gastar, em média, R$ 11,4 mil.



Segundo o chefe do parque, José Augusto Ferraz, a Embratur se encarregará de organizar os pacotes turísticos, por meio de operadoras, e também de fazer o marketing das belezas naturais do país. Ele disse que Corumbá é a alternativa de acesso à unidade porque a logística a partir de Cuiabá, uma das subsedes da Copa, inclui 250 km por terra e há restrições de navegação.



A expectativa na cidade, um dos 67 destinos indutores do turismo do país, segundo a Embratur, é de um novo “boom” ao setor, hoje restrito à pesca esportiva apesar das belezas naturais da região.



O Aeroporto de Corumbá recebeu mais de R$ 32 milhões em investimentos nesta década e tem capacidade para 260 mil passageiros por ano. Contudo fechar 2012 com 35 mil em apenas um voo diário partindo de Campo Grande. Essa ociosidade será suplementada com a Copa do Mundo.


Jornal Midiamax