Geral

Pane de avião em Campinas já cancelou dois voos da Azul para Campo Grande

Um avião cargueiro realizou um pouso de emergência na noite do sábado (13) e interditou o aeroporto de Viracopos, em Campinas, de onde partem voos da empresa para capital de Mato Grosso do Sul.

Arquivo Publicado em 14/10/2012, às 17h26

None
656153538.jpg

Um avião cargueiro realizou um pouso de emergência na noite do sábado (13) e interditou o aeroporto de Viracopos, em Campinas, de onde partem voos da empresa para capital de Mato Grosso do Sul.

Dois voos da empresa Azul linhas Aéreas para o aeroporto internacional de Campo Grande foram cancelados neste domingo (14). A medida se deve a interdição do aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas – centro de operações aéreas da empresa – que se deu na noite de sábado (13). Um avião cargueiro teve problemas ao pousar ontem às 20h o que ocasionou o fechamento para pousos e decolagens.

De acordo com informações do site da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), os voos nº 04233 – com saída às 14h20 de Campo Grande e destino ao Rio de Janeiro – e o nº 04015 – com saída às 13h50 do Rio de Janeiro e destino a Campo Grande -estão cancelados.

Ao todo, dos 41 voos programados pela companhia aérea, 38 foram cancelados até o momento e segundo a Infraero, todos estão sendo remanejados para outros terminais. Uma equipe trabalha desde cedo na remoção do avião em Viracopos, fazendo a retirada de 67 toneladas de componentes eletrônicos.

Mesmo com a negativa da Infraero sobre uma previsão para liberar a pista, o diretor da Centuriun, proprietária da aeronave, Vanderlei Morelli, declarou à imprensa que o trabalho de retirada do avião já foi iniciado e que a idéia é liberá-la até a noite.

Até o momento, a informação é de que o problema com a aeronave possivelmente foi com o trem de pouso, uam vez que a mesma correu toda a pista e parou somente no final.

Infraero orienta que passageiros a procurar empresa

Pela norma, é responsabilidade da empresa comunicar cancelamento de voos aos pasageiros. Também, em caso de atraso, cancelamento ou interrupção de voo, bem como de preterição de passageiro, a empresa deve assegurar ao passageiro que comparecer para embarque, o direito a receber assistência material, tais como direito à comunicação a partir de uma hora de atraso, de alimentação, a partir de duas horas de atraso, e de acomodação, a partir de quatro horas de atraso.

Caso o passageiro se sinta prejudicado ou tenha seus direitos desrespeitados, deve procurar primeiro a empresa aérea contratada, para reivindicar seus direitos como consumidor. Com a compra da passagem aérea, o passageiro estabelece com a companhia um contrato de transporte.

Em todo o caso, se as tentativas de solução do problema pela empresa não apresentarem resultado, o usuário poderá encaminhar a demanda para a Anac, o que não impede que encaminhe também para órgãos de defesa do consumidor competentes e/ou o Poder Judiciário.

Na Anac, a manifestação pode ser registrada pela internet (Fale Anac) ou pelo telefone 0800 725 4445 (que funciona 24h e sete dias por semana, inclusive com atendimento em inglês e espanhol).

Jornal Midiamax