Geral

Pagamento no estacionamento de Shopping gera insatisfação em campo-grandenses

Campo-grandenses se mobilizam por meio de rede social para realizar um boicote contra o shopping

Arquivo Publicado em 03/01/2012, às 17h33

None

Campo-grandenses se mobilizam por meio de rede social para realizar um boicote contra o shopping

Algumas mudanças surgem e agradam, mas outras geram muita polêmica, como ocorreu na alteração do pagamento do estacionamento para quem frequenta Shoppings em Campo Grande. Um dos empreendimentos, reformado e ampliado recentemente, começou a cobrar ‘horas cheias’, mesmo para quem não utiliza todo o tempo que está sendo pago. Além disso, a chance dos 15 minutos de tolerância (tempo gratuito) não vale mais.

O consumidor que vai ao Shopping pode ocupar uma vaga por três horas a R$ 4,00. Para cada hora adicional, tem que pagar R$ 1,00 a mais. Mas se o usuário ocupou pouco menos das três horas iniciais, ao chegar no guichê para pagar os R$ 4,00, o cliente é obrigado a desembolsar mais R$ 1,00, mesmo deixando a vaga de estacionamento.

Os funcionários informaram que o sistema registra e cobra automaticamente ‘hora a mais e que não há outra alternativa senão realizar o pagamento dessa hora, mesmo que ela não seja utilizada’.

“Vimos alguns casos concretos, inclusive de clientes com recibos, então vamos encaminhar para o Procon avaliar. Eles (Shopping) estão arredondando esse pagamento e prejudicando as pessoas, portanto uma cobrança ilegal”, relatou o deputado estadual Paulo Duarte (PT).

O parlamentar, que pretende intermediar uma solução junto ao Procon/MS, comentou que as empresas estão utilizando de artifícios para prejudicar o consumidor, principalmente nessa época de grande movimentação no comércio. “A reclamação do consumidor é justa porque ele está sendo lesado. Junto ao Órgão de Defesa do Consumidor, vamos saber o que é possível fazer para resolver esse problema”, completou Duarte.

O registro do consumidor

Um foto de um consumidor mostra o recibo de pagamento do estacionamento comprovando a cobrança de uma hora a mais pelo estacionamento. Esse cliente chegou ao Shopping às 21h07 de 1º de janeiro de 2012 e permaneceu no local menos que as três horas pelas quais deveria pagar R$ 4,00. O pagamento das horas utilizadas foi realizado às 00h05 do dia 2 de janeiro, faltando ‘dois minutos’ para terminar o tempo e mesmo assim o valor cobrado inclui uma hora a mais.

O consumidor contou que foi ao cinema e ao sair já era tarde, todas as lojas estavam fechadas. “O que eu vou ficar fazendo no shopping uma hora a mais, se as lojas estão todas fechadas?”, questiona. O cliente, que preferiu não se identificar, disse ainda que conseguiu sair do estacionamento dentro dos dois minutos que faltavam para expirar as três horas, que deveria pagar apenas R$ 4,00.

Movimento nas redes sociais

O descontentamento da mudança na cobrança do estacionamento tem afetado inúmeros consumidores, que já se organizam por meio das redes sociais (principalmente o Facebook). Internautas prometem realizar uma espécie de boicote ao estacionamento do maior Shopping de Campo Grande. A idéia é que as pessoas quem irem ao estabelecimento, que estacionem o veículo do lado de fora do Shopping.

Seguindo a dica dos internautas, o movimento está marcado para o próximo dia 11/01 (quarta-feira), quando são realizadas várias promoções no Shopping, desde a praça de alimentação com diversos produtos a sessões de cinema, com preços inferiores.

Jornal Midiamax