Geral

Ouro ganha disparado da inflação em 2011; poupança fica pouco acima

A inflação no Brasil em 2011 foi de 6,5%. O investimento que mais rendeu e se distanciou da inflação no ano passado foi o ouro, com ganho real de 8,83%. A poupança ganhou só um pouco além da inflação -menos de 1% real. O pior resultado foi o da Bolsa, que perdeu 18%. O rendimento […]

Arquivo Publicado em 06/01/2012, às 22h18

None

A inflação no Brasil em 2011 foi de 6,5%. O investimento que mais rendeu e se distanciou da inflação no ano passado foi o ouro, com ganho real de 8,83%. A poupança ganhou só um pouco além da inflação -menos de 1% real. O pior resultado foi o da Bolsa, que perdeu 18%.


O rendimento acumulado do ouro em 2011 foi de 15,9%. Descontada a inflação, a aplicação resultou num ganho real de 8,83%.


Os cálculos foram feitos pelo economista Miguel de Oliveira, vice-presidente da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).


RENTABILIDADE DOS PRINCIPAIS INVESTIMENTOS EM 2011
Rendimento de aplicação de R$ 1.000 feita entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2011

















































TIPO DE INVESTIMENTORENDIMENTO BRUTORENDIMENTO LÍQUIDO ACIMA DA INFLAÇÃOVALOR TOTAL FINAL
Ouro15,90%8,83%R$ 1.159,00
Dólar12,20%5,35%R$ 1.122,00
Tesouro Direto11,75%4,30%R$ 1.117,50
CDB11,80%3,43%R$ 1.118,00
Fundo de Renda fixa11,70%3,33%R$ 1.117,00
Fundo DI11,60%3,24%R$ 1.116,00
Poupança7,50%0,94%R$ 1.075,00
Ibovespa-18,11%-27,66%R$ 818,90

Descontados imposto, taxa de administração e inflação, a perda chega a 27,66%, segundo Miguel de Oliveira.


Os cálculos levam em conta não apenas a inflação acumulada no ano passado, mas também a cobrança de taxas de administração (em média, de 0,5% para fundos de renda fixa, DI, CDBs e títulos públicos negociados pelo Tesouro Direto).


Consideram, ainda, o Imposto de Renda (que não incide sobre o ouro, o dólar e a poupança, mas tem alíquota de 22,5% sobre o rendimento no caso de aplicações em CDBs, fundos de renda fixa e DI com prazo inferior a 180 dias, por exemplo).

Jornal Midiamax