Geral

Onda de frio na Rússia já matou 88 pessoas, termômetros marcam -30º

A prefeitura de Moscou autorizou os estudantes a ficar em casa na segunda-feira devido à onda de frio, que já causou a morte de 88 pessoas em toda a Rússia. A temperatura na região da capital se aproximou dos 30° negativos nesta noite. De acordo com o último balanço oficial, 88 pessoas morreram, enquanto 538 […]

Arquivo Publicado em 23/12/2012, às 16h37

None

A prefeitura de Moscou autorizou os estudantes a ficar em casa na segunda-feira devido à onda de frio, que já causou a morte de 88 pessoas em toda a Rússia.

A temperatura na região da capital se aproximou dos 30° negativos nesta noite.

De acordo com o último balanço oficial, 88 pessoas morreram, enquanto 538 foram hospitalizadas. Sete pessoas, incluindo uma criança, foram mortas nas últimas 24 horas, informou a agência estatal Ria Novosti, citando uma fonte médica.

“Os serviços meteorológicos preveem um frio intenso na segunda-feira. A partir de -25° os pais dos alunos têm o direito de não enviar seus filhos à escola”, declarou um funcionário do Departamento de Educação, citado pela Interfax.

Para a noite deste domingo os serviços de meteorologia esperam temperaturas de até -30° na região de Moscou, e -23° na capital, depois de -28,3° e -22º na noite anterior.

A Rússia enfrenta há 10 dias uma severa onda de frio, incomum para dezembro, que viu as temperaturas caírem abaixo de -50° a leste da Sibéria, e abaixo de -20° em Moscou.

As temperaturas são 12 graus abaixo da média sazonal, o frio mais intenso atinge o país entre janeiro e fevereiro.

Os serviços meteorológicos esperam, no entanto, a chegada de um degelo esta semana.

Jornal Midiamax