Geral

Obama abre “Situation Room” à TV em entrevista sobre Bin Laden

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, explicou nesta sexta-feira (27) a operação que abateu Osama bin Laden diretamente da sala na qual as decisões foram tomadas, a Situation Room da Casa Branca, aberta às câmeras de TV pela primeira vez em seu mandato. A cadeia NBC anunciou que transmitirá na próxima quarta-feira uma entrevista […]

Arquivo Publicado em 28/04/2012, às 11h34

None

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, explicou nesta sexta-feira (27) a operação que abateu Osama bin Laden diretamente da sala na qual as decisões foram tomadas, a Situation Room da Casa Branca, aberta às câmeras de TV pela primeira vez em seu mandato.


A cadeia NBC anunciou que transmitirá na próxima quarta-feira uma entrevista gravada na sala de crise da Casa Branca, historicamente pouco frequentada pela imprensa. A Situation Room é o local onde foi tirada a famosa foto do presidente cercado por sua equipe de segurança nacional, com a secretária de Estado, Hillary Clinton, com expressão de incredulidade perante as imagens da operação que mataria o líder da Al-Qaeda na madrugada de 2 de maio de 2011 em Abbottabad (Paquistão).


A abertura dessa sala de acesso restrito faz parte das comemorações que, em pleno período eleitoral, a Casa Branca decidiu dedicar à morte de Osama bin Laden, uma das conquistas mais claras de Obama em termos de política externa e segurança nacional. Se o vice-presidente americano, Joe Biden, já antecipou recentemente um dos futuros slogans para a reeleição de


Obama – “Osama bin Laden morreu, a General Motors está viva” -, a campanha do líder divulgou nesta sexta-feira um vídeo no qual insinua que as coisas seriam diferentes se seu provável rival nas eleições, Mitt Romney, fosse presidente.


O vídeo, com um minuto e meio de duração, mostra o ex-presidente Bill Clinton louvando a decisão e a coragem de Obama ao ordenar a operação do grupo de operações especiais da Marinha (Seals), para depois perguntar: “qual caminho teria tomado Mitt Romney?”.


A Situation Room da Casa Branca foi criada em 1961 pelo ex-presidente John F. Kennedy, após o fracasso da operação na Baía Porcos, em Cuba, a fim de servir como um centro de comunicações secreto e dotado dos dispositivos mais modernos para fazer frente a situações próprias da Guerra Fria. Poucos dias depois da morte de Bin Laden, a sala de crise completou 50 anos, período em que manteve sua capacidade de abrigar videoconferências à prova de espionagem.

Jornal Midiamax