Geral

“Nunca vi algo assim”, diz legista do massacre em escola dos EUA

Wayne Carver, diretor do Escritório Legista do estado de Connecticut, encarregado de analisar os corpos das vítimas do massacre da sexta-feira em uma escola da cidade de Newtown, disse neste sábado que não tinha visto “nada igual” em toda sua carreira. Um total de 27 pessoas, entre eles 20 crianças e o próprio autor dos […]

Arquivo Publicado em 15/12/2012, às 22h10

None

Wayne Carver, diretor do Escritório Legista do estado de Connecticut, encarregado de analisar os corpos das vítimas do massacre da sexta-feira em uma escola da cidade de Newtown, disse neste sábado que não tinha visto “nada igual” em toda sua carreira.

Um total de 27 pessoas, entre eles 20 crianças e o próprio autor dos disparos, morreu ontem durante o ataque à escola Sandy Hook desta pequena cidade dos Estados Unidos.

O legista assegurou que as vítimas receberam mais de um tiro e confirmou que o autor do massacre, identificado como Adam Lanza, de 20 anos, também matou sua mãe na casa na qual viviam antes de dirigir-se à escola.

“Não tenho os detalhes de todos os falecidos, mas alguns sofreram ferimentos devastadores. Certamente, todos morreram por ferimento de bala. (…) Não acho que nenhum dos meus colegas tenha visto algo assim antes”, afirmou Carver durante a segunda entrevista coletiva do dia em relação à investigação do massacre.

“Tentamos fazer nosso trabalho da forma mais profissional e forte que pudemos”, acrescentou o legista visivelmente emocionado.

Jornal Midiamax