Geral

Novo iPad tem processador duas vezes mais rápido que anterior e tela de ultradefinição

Ao contrário das expectativas, o novo dispositivo não foi batizado de "iPad 3" ou "iPad HD"; a Apple durante o evento se referiu ao tablet lançado apenas como "o novo iPad".

Arquivo Publicado em 07/03/2012, às 23h31

None
249083688.jpg

Ao contrário das expectativas, o novo dispositivo não foi batizado de “iPad 3” ou “iPad HD”; a Apple durante o evento se referiu ao tablet lançado apenas como “o novo iPad”.

A Apple anunciou nesta quarta-feira (7) a nova versão do tablet iPad em evento no Yerba Buena Convention Center na Califórnia. Como novidade, o portátil da marca virá com um processador gráfico quad-core (com quatro núcleos) – duas vezes mais rápido que o anterior –, tela retina de ultradefinição, uma nova câmera traseira de 5 megapixels e suporte a conexões 4G (novo padrão de internet móvel, cuja velocidade miníma é o dobro da máxima alcançada pelo 3G).


Ao contrário das expectativas, o novo dispositivo não foi batizado de “iPad 3” ou “iPad HD”; a Apple durante o evento se referiu ao tablet lançado apenas como “o novo iPad”. Além disso, ele ainda estará cerca de 50 gramas mais pesado que o iPad 2 e 0,6 milímetros mais grosso.


O tablet começará a ser vendido em 16 de março nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Suíça, Japão, Hong Kong, Cingapura e Austrália. Após isso, o tablet passará a ser vendido em alguns países da Europa e da América Central no dia 23 de março — ainda não existe previsão para lançamento no Brasil.


O preço, apesar dos novos recursos, permanecerá o mesmo para o modelo 16GB, que será de US$ 499 (apenas Wi-Fi). A versão de 32GB custará US$ 599 e a de 64GB, US$ 699 (também apenas Wi-Fi).  Os preços para os modelos que têm conectividade 3G e 4G serão US$ 629 (16GB), US$ 729 (32GB) e US$ 829 (64GB) — todos os valores divulgados pela empresa são referentes ao mercado americano.


O processador do novo iPad será o A5X, que tem quatro núcleos de processamento gráfico. No entanto, o processador principal continua sendo dual-core (com dois núcleos), o reforço dado pela Apple foi na parte gráfica, provavelmente, em função da tela Retina.


Segundo a Apple, o processador da empresa é melhor que o dos tablets concorrentes.  “Em uma comparação com o Tegra 3, da Nvidia (usado na maioria dos tablets concorrentes) o novo processador A5X é duas vezes mais rápido e tem desempenho quatro vezes melhor.”


No que diz respeito à câmera, o novo iPad também terá um upgrade. Agora, o tablet contará com uma câmera traseira iSight de 5 megapixels. Ela é bastante semelhante a do iPhone 4S e estará habilitada para fazer gravações em Full HD (1080p).


Tela de “ultradefinição”


O tablet virá com a tela Retina — recurso já utilizado no iPhone 4 e iPhone 4S. A vantagem é que as telas com retina tem alta densidade de pixels dando maior resolução à tela. A tela será 2048 x 1536, fazendo com que o espaço do display tenha 3,1 milhões de pixels. “É o dispositivo com maior resolução do mercado”, disse Phil Schiller, vice-presidente senior de marketing da Apple.


Um dos grandes destaques é a chegada do tablet ao suporte à internet ultraveloz, que usa o padrão LTE (Long Term Evolution) ou rede 4G. Com esse padrão, a velocidade de internet pode ir de 21 Mbps (Megabits por segundo) a 42 Mbps. A velocidade mínima de uma conexão 4G é o dobro de uma conexão 3G, que pode chegar a 10 Mbps.


Era pós-PC


“O impulso dado pelo iPad tem sido incrível e foi uma surpresa para quase todos”, disse Tim Cook, ao justificar a venda de 15 milhões de iPads só no último trimestre de 2011. Segundo Cook, já há mais iPads no mercado que computadores. Para exemplificar, ele cita o número de PCs vendidos pela HP que no mesmo período vendeu 15,1 milhões de unidades.
O diretor-executivo da Apple afirmou que a empresa tem tirado proveito dos dispositivos da chamada era pós-PC, onde o computado não é mais o centro da vida digital dos usuários.  “Nós estamos falando de um mundo em que o computador não é mais o centro da vida digital, mas apenas um dispositivo. Neste “novo mundo”, os dispositivos necessitam ser portáteis e muito mais fácil de serem utilizados”


Segundo ele, a venda de dispositivos da era pós-PC representaram 76% de lucro da empresa. A Apple, continua o executivo, vendeu ao todo cerca de 315 milhões de dispositivos – entre iPads, iPods e iPhones – no último ano; desse total, 62 milhões foram apenas no último trimestre de 2011.


Quanto às lojas oficiais da Apple, Cook informou que atualmente há 362 lojas de venda direta ao consumidor ao redor do mundo, que tiveram mais de 100 milhões de visitantes durante o último trimestre de 2011.


O recurso Siri, que é uma espécie de assistente pessoal, agora vai passar a entender japonês. Até então, as línguas suportadas pelo recurso do iPhone 4S são: inglês, francês e alemão. De acordo com a Apple, uma atualização do sistema operacional fará com que o iPhone 4S possa a e “responder e falar” japonês.


Loja de aplicativos


A AppStore tem 585 mil aplicativos disponíveis atualmente e, na semana passada, chegou ao marco de 25 bilhões de downloads. De acordo com a a empresa, o download de número 25 bilhões foi feito na China e o usuário vai ganhar crédito de US$ 10 mil para gastar na loja de conteúdos da Apple.


O serviço iCloud, que sincroniza as informações  pela internet, já tem 100 milhões de usuários. Além disso, o serviço passará a suportar filmes em resolução Full HD (1080 p). Com isso, será possível baixar novamente filmes comprados em um iPad em outro dispositivo da companhia americana.


Apple TV


Eddy Cue, vice-presidente sênior de serviços de internet e software, mostrou o novo sistema da Apple TV, set-top-box da empresa que reproduz conteúdo da internet. A interface vai ser adaptada para dispositivos Full HD (resolução 1080 pixels), além de ter integração aos playlists da iTunes a partir do iCloud, sistema da Apple de armazenamento e sincronização de arquivos armazenados em nuvem.


O sistema da Apple TV terá também um aperfeiçoamento nas sugestões de conteúdo para o usuário. Atalhos mais simples permitirão que um filme comece a ser rodado em menos de 10 segundos, disse Cue.


iPad sobra no mercado de tablets


O primeiro iPad foi apresentado em janeiro de 2010. Após o lançamento da Apple, a maioria dos fabricantes passou a fazer alternativas ao portátil da marca americana. A primeira foi a Samsung com o Galaxy Tab de 7 polegadas. Enquanto o tablet da Apple se manteve com uma tela de 9,7 polegadas.


Após diversas tentativas de tamanho, a concorrência passou a incluir no tablet outros recursos mais de nicho que o iPad, nem em sua segunda edição, tem. Alguns hoje vêm com uma caneta (parecida com a de um computador Palm), outro é à prova d’água. Sem contar nos que quase transformam o tablet., em um netbook.


No entanto, a única empresa que tem mostrado resultados consideráveis neste ramo é a Apple. A título de comparação, no fim do ano passado, a companhia anunciou vendeu 15 milhões de tablets apenas no último trimestre de 2011. Em comparação, Andy Rubin, do Google, durante o Mobile World Congress 2012, informou que em 2011 foram vendidos 12 milhões de tablets – a maioria da Samsung.


Jornal Midiamax