Geral

Novamente, jornal não cumpre ordem e deixa direito de resposta para depois da eleição

O jornal Correio do Estado repetiu descumprimento de ordem judicial e não publicou na edição deste domingo (28) direito de resposta do candidato Alcides Bernal (PP), conquistado da última sexta-feira (26) na 53ª zona eleitoral. A decisão da Justiça leva em consideração publicação de matéria considerada ofensiva pelo juiz Alexandre Corrêa Leite. Diante da desobediência, […]

Arquivo Publicado em 28/10/2012, às 15h17

None

O jornal Correio do Estado repetiu descumprimento de ordem judicial e não publicou na edição deste domingo (28) direito de resposta do candidato Alcides Bernal (PP), conquistado da última sexta-feira (26) na 53ª zona eleitoral.


A decisão da Justiça leva em consideração publicação de matéria considerada ofensiva pelo juiz Alexandre Corrêa Leite. Diante da desobediência, a coligação “A Força da Gente” ingressou, na manha de sábado (27), com pedido de aplicação de sanções ao jornal. Além de multa, a pena pela desobediência inclui a possibilidade de detenção de três meses a um ano do responsável pelo veículo de comunicação.


Embasadas em vídeo, a reportagem do impresso dizia que Bernal estava envolvido em uma negociata para a campanha. A gravação, no entanto, foi qualificada como falsa e uma montagem pelo Instituto de Perícias Científicas (IPC) e Instituto Lebarbenchon Perícias, Negócios Imobiliários e Avaliações.


O jornal deveria publicar o direito de resposta no sábado, o que não aconteceu. Neste sentido, a assessoria jurídica esperava o cumprimento da sentença neste domingo (28), o que não ocorreu novamente. Dessa forma, a versão de Bernal ficará para depois da eleição.


O jornal o Estado de Mato Grosso do Sul também foi obrigado a publicar direito de resposta a Bernal pelos mesmos motivos no sábado e também descumpriu a ordem judicial. No domingo, o impresso não circula.

Jornal Midiamax