Geral

Nelsinho diz que o projeto é disputar o governo, independente de partido

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), continua com a ideia fixa de concorrer ao Governo do Estado em 2014. O prefeito alega que a candidatura não pertence mais a ele e sim a um grupo de colaboradores e amigos que acreditam no trabalho dele e não permite que ele faça juízo pessoal. “O […]

Arquivo Publicado em 20/12/2012, às 12h01

None
247809296.jpg

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), continua com a ideia fixa de concorrer ao Governo do Estado em 2014. O prefeito alega que a candidatura não pertence mais a ele e sim a um grupo de colaboradores e amigos que acreditam no trabalho dele e não permite que ele faça juízo pessoal.

“O grupo quer que eu seja candidato em 2014 e eu serei. Não posso me ater a ficar sujeito a alguma situação adversa a essa que para mim é maior que qualquer outra e me submete a isso. É um caminho sem volta que vamos ter que seguir”, declarou o prefeito ao ser questionado no programa Tribuna Livre, da FM 95, sobre a possibilidade de sair do PMDB se não for escolhido pelo partido.

Nelsinho se diz preparado para conhecer melhor a realidade do interior do Estado e levar a experiência adquirida na administração de Campo Grande. “Estou preparado para mostrar que tenho condição de colocar em prática o diploma que recebi pela administração de Campo Grande. Quem passou pela administração de Campo Grande está preparado para enfrentar qualquer desafio no Executivo”, avaliou.

Recentemente Nelsinho teve uma importante vitória na busca para ser o candidato do PMDB. Ele conseguiu derrubar o presidente Esacheu Nascimento e lançar a candidatura do deputado estadual Junior Mochi (PMDB). Nelsinho se irritou com Esacheu depois que o presidente do PMDB declarou que ele saia enfraquecido após a derrota de Edson Giroto (PMDB) em Campo Grande, o que tornava a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) a candidata natural do partido.

Nelsinho não gostou da declaração e pediu a saída de Esacheu. Caso contrário, avaliou que entenderia o recado e sairia do PMDB. Nelsinho ganhou apoio de outros caciques do partido e conseguiram fazer, após muita pressão, Esacheu desistir da disputa e aceitar o modesto cargo de vice.

A eleição no partido acontece nesta quinta-feira (20). Ao fechar a chapa do partido, Junior Mochi comentou a disputa para ser o candidato do grupo e avaliou que não precisará de pesquisa para a escolha em 2014. Mochi acredita que o candidato será escolhido naturalmente em 2014.

Jornal Midiamax