Geral

Muricy confirma reservas contra o Flamengo e diz teve que abrir mão

Com o foco voltado para a segunda e decisiva partida das semifinais da Copa Libertadores da América, contra o Corinthians, na próxima quarta-feira, no Pacaembu, o técnico Muricy Ramalho já adiantou que irá escalar os reservas para o duelo com o Flamengo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O Santos enfrenta os cariocas no próximo […]

Arquivo Publicado em 15/06/2012, às 16h16

None
1942109139.jpg

Com o foco voltado para a segunda e decisiva partida das semifinais da Copa Libertadores da América, contra o Corinthians, na próxima quarta-feira, no Pacaembu, o técnico Muricy Ramalho já adiantou que irá escalar os reservas para o duelo com o Flamengo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. O Santos enfrenta os cariocas no próximo domingo, às 16 horas (horário de Brasília), no Engenhão.


“Em relação ao time, nós fizemos exames nos jogadores (titulares) ontem (quinta) e eles estão muito cansados. Por isso, vamos ter que abrir mão de alguma coisa nesse momento. Neste caso, vamos ter que levar a garotada para esse jogo. Até porque, infelizmente, os reforços que nós contratamos estão machucados. E, como o nosso foco realmente está no duelo de quarta-feira, não podemos arriscar agora”, disse Muricy.


O treinador, que já havia testado duas formações em jogo-treino nesta quinta, resolveu experimentar mais uma escalação na manhã desta sexta, no CT Rei Pelé. Muricy alinhou a equipe no 4-5-1, com os seguintes jogadores: Aranha; Maranhão, Bruno Rodrigo, Gustavo Henrique e Emerson Palmieri; Anderson Carvalho, Éwerthon Páscoa, Crystian, Gérson Magrão e Felipe Anderson; Renteria.


Nesta sexta, o comandante alvinegro fechou os primeiros 30 minutos de treinamento para a imprensa, visando ter uma conversa reservada com o elenco. O curioso é que Muricy ainda não sabe se ele próprio está dirigindo o Santos contra o time rubro-negro.


Isto porque, o treinador não irá conceder folga aos titulares e pretende orientar um treino tático na manhã de domingo, horas antes da partida contra o Flamengo, no Rio de Janeiro. “Vou treinar esse time domingo de manhã e, depois, o meu voo sai direto para o Rio. A hora que eu chegar lá, já vou direto para o estádio. O Tata (auxiliar técnico) dá a preleção. Vou chegar em cima do (horário do) jogo. Não sei se vou comandar a equipe, mas vou estar no Engenhão. Essa é uma necessidade do momento, pois eu preciso estar aqui, treinando os titulares no final de semana”, concluiu.



Jornal Midiamax