Geral

“MS precisa recuperar 6% de pastagens ao ano”, diz especialista

Mato Grosso do Sul possui 18 milhões de hectares destinados a pastagens. Estimativas apontam que metade deste total está degradada. “É preciso recuperar até 6% de pastagens ao ano, o que equivale de 700 a 900 mil hectares. Essa é a meta do Estado”, aponta o pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Armindo Kichel, um […]

Arquivo Publicado em 11/06/2012, às 13h13

None

Mato Grosso do Sul possui 18 milhões de hectares destinados a pastagens. Estimativas apontam que metade deste total está degradada. “É preciso recuperar até 6% de pastagens ao ano, o que equivale de 700 a 900 mil hectares. Essa é a meta do Estado”, aponta o pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Armindo Kichel, um dos palestrantes do Encontro Estadual Mais Pastagem. Promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MS), o Encontro será realizado em Campo Grande (MS) no próximo dia 21 de junho, no auditório da Famasul/Senar-MS, com início às 8h.


De acordo com Kichel, “nos últimos dez anos, praticamente não foram abertas novas áreas de pastagem, sendo utilizados pastos velhos”. O pesquisador afirma que se o Estado mantiver o sistema atual de recuperação, até 2020 a produção poderá cair 47%, ou seja, 453 mil toneladas a menos de carne. “É necessário mudar o sistema atual, implantando novas tecnologias, investindo em capacitação e recursos”, pontua Kichel. “Com estes investimentos, a produção poderá aumentar em até 70%, com menos 2 milhões de hectares de pastagens”, acrescenta.


Programação – Após percorrer nove cidades no Estado, levando a produtores, técnicos e estudantes orientações sobre recuperação de solos e pastagens, o Programa Mais Pastagem terá o Encontro Estadual realizado em Campo Grande, no próximo dia 21 de junho, às 8h, no Auditório da Famasul/Senar-MS, à rua Marcino dos Santos, 401, Cachoeira II. A palestra de abertura “Passado e futuro da Agropecuária Brasileira” será proferida pelo ex-Ministro da Agricultura e pecuarista, engenheiro agrônomo Alysson Paulinelli. Ainda, no decorrer da programação haverá as palestras “Sistema Agrossilvipastoril”, “Como se tornar um empresário na pecuária de corte”, “Como a pesquisa pode ser uma aliada do produtor rural” e, encerrando a programação do dia “Alternativas de recuperação de pastagem”. O ciclo de palestras Mais Pastagem é uma iniciativa do Senar/MS, Famasul e Fundação Educacional para o desenvolvimento Rural – Funar, em parceria com sindicatos rurais do Estado, Banco do Brasil, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Embrapa Gado de Corte e Seprotur.


Sobre o Senar – E uma instituição mantida pela classe patronal rural, vinculada à CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). Tem o objetivo de desenvolver ações educativas, que visam o desenvolvimento do homem rural como cidadão e como trabalhador, numa perspectiva de crescimento e bem-estar social. Para mais informações ou para realizar sua inscrição, acesse: http://www.senarms.org.br/programas_e_projetos/mais_pastagem

Jornal Midiamax