Geral

MS é responsável por 25% das assinaturas ‘Pelo Fim da Impunidade’

A campanha ‘Pelo Fim da Impunidade’ pretende arrecadar 100 mil assinaturas para conseguir mudar a lei nacional sobre crimes hediondos. Somente em Mato Grosso do Sul, a organizadora da movimentação Raquel Ferraro calcula que tenham sido enviadas 28 mil assinaturas, mais de um quarto do necessário. Neste sábado (27), os familiares de vítimas estão entre […]

Arquivo Publicado em 27/10/2012, às 16h53

None

A campanha ‘Pelo Fim da Impunidade’ pretende arrecadar 100 mil assinaturas para conseguir mudar a lei nacional sobre crimes hediondos.


Somente em Mato Grosso do Sul, a organizadora da movimentação Raquel Ferraro calcula que tenham sido enviadas 28 mil assinaturas, mais de um quarto do necessário. Neste sábado (27), os familiares de vítimas estão entre a rua 14 de Julho e avenida Afonso Pena colhendo assinaturas.


Edcelma Vieira, mãe do segurança Brunão, este no evento apoiando a coleta de assinaturas no Centro. “O julgamento pela morte do meu filho está marcado para o dia 12 de dezembro. Tudo o que eu espero é que a Justiça seja feita e que o juiz estipule a pena que acreditar. Mas com a petição, a gente espera que quem cometa um crime desses daqui para frente fique mais tempo preso”, desabafou.


Raquel espera que mais pessoas assinem a petição online. “Quatorze famílias estão juntas nesta dor da impunidade em Campo Grande e nunca um movimento antes conseguiu reunir essas famílias. A movimentação que a gente vê é muito grande”.


As famílias de Leonardo Batista Fernandes, de 19 anos e de Breno Luigi Silvestrini de Araújo, de 18 anos assassinados há mais de um mês em Campo Grande estiveram coletando assinaturas também na véspera das eleições do primeiro turno.

Jornal Midiamax