Geral

MP absolve ex-mulher de Bruno em denúncia de calúnia em MG

O Ministério Público pediu a absolvição da ex-mulher de Bruno, Dayanne de Souza, após audiência de instrução nesta sexta-feira no Fórum Lafayette, no centro de Belo Horizonte. Ela foi acusada de calúnia após enviar um documento à Corregedoria da Polícia Civil afirmando que sofreu tortura psicológica das delegadas Alessandra Wilke e Ana Maria dos Santos, […]

Arquivo Publicado em 15/12/2012, às 17h43

None

O Ministério Público pediu a absolvição da ex-mulher de Bruno, Dayanne de Souza, após audiência de instrução nesta sexta-feira no Fórum Lafayette, no centro de Belo Horizonte. Ela foi acusada de calúnia após enviar um documento à Corregedoria da Polícia Civil afirmando que sofreu tortura psicológica das delegadas Alessandra Wilke e Ana Maria dos Santos, que conduziram o inicio das investigações do Caso Eliza Samudio.



Segundo a assessoria de imprensa do Fórum, cinco testemunhas foram ouvidas. Também a ré falou ao juiz. Segundo ela, seu advogado na época, Ércio Quaresma, a instruiu a escrever uma carta de próprio punho afirmando que sofreu violência. Porém, após investigação, ficou comprovado que não houve nenhum tipo de abuso. Pelo caso Eliza Samudio, Dayanne volta ao banco dos réus no dia 4 de março de 2013, junto com seu ex-companheiro, Bruno, e Bola.



De acordo com a assessoria de imprensa do Fórum, Dayanne chegou acompanhada de seus advogados. A sessão iniciou por volta das 13h30. A expectativa é de que cinco pessoas sejam ouvidas, inclusive a ré. Pela morte e desaparecimento de Eliza Samudio, Dayanne senta no banco dos réus no dia 4 de março de 2013, junto com Bruno e Bola.


Jornal Midiamax