Geral

Motociclista colide com caminhão em Campo Grande e fica em estado grave

Um jovem de 17 anos, ficou gravemente ferido em um acidente no cruzamento da rua Girassol com a avenida das Árvores, no bairro Bom Jardim, próximo ao Buriti em Campo Grande. O acidente ocorreu por volta de 11h10 desta quinta-feira (26). No local existe sinalização. G.S. trafegava de moto na avenida das Árvores (preferencial), trajeto […]

Arquivo Publicado em 26/07/2012, às 16h13

None
102354225.jpg

Um jovem de 17 anos, ficou gravemente ferido em um acidente no cruzamento da rua Girassol com a avenida das Árvores, no bairro Bom Jardim, próximo ao Buriti em Campo Grande. O acidente ocorreu por volta de 11h10 desta quinta-feira (26). No local existe sinalização.

G.S. trafegava de moto na avenida das Árvores (preferencial), trajeto oeste-leste, quando colidiu com a traseira de um caminhão Mercedez-1113, que transitava na rua dos Girassóis, bairro-centro. O motociclista foi levado com traumatismo craniano grave para a Santa Casa, segundo a Polícia de Trânsito.

A moto foi retirada do local. Uma familiar do rapaz confirmou o nome e a idade de G.S., e o fato de ele não ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A Ciptran (Companhia Independente de Trânsito), ainda confirmará essas informações.

“Cheguei no cruzamento, olhei para baixo, não tinha ninguém, olhei para o outro lado, tinha um ônibus parado no ponto de ônibus a aproximadamente 60 metros. O motociclista saiu em alta velocidade, de trás do ônibus e acertou na parte traseira do meu caminhão”, relata o caminhoneiro Uziel Souza Araújo de 35 anos, sobre o momento em que atravessava o cruzamento.

Moradores e comerciantes do bairro disseram que já solicitaram, inclusive junto a um vereador, a implantação de um redutor de velocidade na avenida das Árvores.

Por se tratar de uma descida, no sentido em que o rapaz pilotava, populares argumentam que esse fator também propicia a alta velocidade e acidentes.

“Já fizemos abaixo assinado, mandamos para um vereador e recebemos uma resposta que já haviam dado entrada, só que até agora nada”, diz o comerciante Joaquim Antunes de Freitas de 47 anos.

“Tem que colocar um redutor aí, já foi reivindicado várias vezes”, lembra-se o serralheiro Nivaldo Souza de Oliveira, 51. “Acontece muito acidente nesse cruzamento”, conta a estudante Gabriela Dias de 16 anos.

Jornal Midiamax