Geral

Moradores de apartamento em região nobre da Capital sofrem com infestação de escorpiões

Ao longo dos anos, um jovem já capturou 41 escorpiões. Em um vidro, estão sete exemplares, que foram encontrados recentemente.

Arquivo Publicado em 03/01/2012, às 20h40

None
1309442087.jpg

Ao longo dos anos, um jovem já capturou 41 escorpiões. Em um vidro, estão sete exemplares, que foram encontrados recentemente.

Recentemente muitos casos envolvendo escorpiões já foram noticiados em Campo Grande, inclusive a morte de uma criança de 03 anos. Um leitor do Midiamax contou e ‘mostrou’ o pânico de uma família da capital, que enfrenta a ‘infestação’ desses bichos em um Condomínio da Cidade, na Rua Rui Barbosa, bairro Monte Líbano. A reportagem registrou sete exemplares, que foram capturados nos últimos dias, e estão acondicionados em um vidro.

“Eles aparecem com mais frequência no banheiro, mas nos quartos também. No térreo tem mais escorpiões, mas nos andares de cima outros moradores já reclamaram igualmente”, informou Paulo Márcio Tonetti.

O jovem disse que no total já pegou exatamente ‘41 escorpiões’ e que a situação piorou depois que o apartamento em que ele mora passou por reformas. “Tivemos que tomar várias providências, como vedar portas, por tampinhas em todos os ralos das casas, como banheiro, pia, lavanderia e tela no quintal”. O próximo passo agora é instalar telas em todas as janelas do imóvel.

Interrogado se chegou a procurar ajuda no CCZ (Centro de Controle de Zoonozes), falou que ligaram do Condomínio para o órgão e funcionários distribuíram cartilhas com informações importantes para prevenir acidentes envolvendo esses bichos. E também orientaram aos moradores a procurarem o Hospital Regional em casos de picadas. Assustado, contou que uma vizinha já foi ferida e precisou ser socorrida às pressas.

“O medo é grande, claro. Um dia um caiu perto de mim, pela janela. Pra ter uma idéia, numa única madrugada, cheguei a pegar três escorpiões, que estavam no banheiro”, continuou Paulo.

Segundo informou o rapaz, e conforme vimos também, alguns exemplares são de ‘cor amarela’, aqueles considerados mais perigosos.

O técnico em informática mora com uma tia de 49 anos de idade, que, segundo ele, já fala até em vender o apartamento por causa da quantidade de escorpiões encontrados na moradia.

Jornal Midiamax