Geral

Morador de rua é esfaqueado dentro do supermercado Comper de Campo Grande

Após uma discussão com outro morador de rua, o jovem sofreu facadas na barriga e nas nádegas; depois de perder muito sangue, foi socorrido desorientado.

Arquivo Publicado em 09/01/2012, às 21h14

None
1275280753.jpg

Após uma discussão com outro morador de rua, o jovem sofreu facadas na barriga e nas nádegas; depois de perder muito sangue, foi socorrido desorientado.

Agora pouco, por volta das 17h30, um jovem de aproximadamente 26 anos foi esfaqueado dentro de um supermercado Comper da Rua Joaquim Murtinho, esquina com a Avenida Fernando Correa da Costa. O rapaz, desacordado e muito ferido, acabou de se ser socorrido pelos homens do Corpo de Bombeiros.

“Pelo que vimos, ainda no local, foram pelo menos duas perfurações. Uma atingiu as nádegas e a outra mais grave foi na barriga da vítima”, informou o Sargento Ivan, do Corpo de Bombeiros.

De acordo com Polícia Militar, os dois são moradores de rua, se desentenderam e começaram a brigar. “Um deles então sacou o canivete e feriu o outro ainda dentro do estabelecimento”, disse o soldado do 1º BPM, Leonardo Diarte.

O autor das facadas é Marco Antonio dos Santos, de 57 anos, que foi autuado em flagrante pela PM. “Vamos aplicar o flagrante por tentativa de homicídio e depois vamos seguir até o hospital pra tentar pegar mais detalhes com a vítima”, completou o soldado Diarte.

“Ele estava com forte odor etílico (bebida alcoólica) e muito desorientado. Perdeu muito sangue no local”, disse ainda o sargento Ivan, do Bombeiros, na saída do Supermercado para a Santa Casa de Campo Grande.

Susto no supermercado

Uma cliente do supermercado, de 71 anos de idade, que não quis se identificar, disse que chegou a presenciar a discussão entre os dois homens, dentro do estabelecimento. “Nossa, que coisa hein! Como pode esfaquear uma pessoa assim, sem mais nem menos”, disse a mulher, que estava muito assustada.

Já o soldado da PM, que atendeu a ocorrência, lembrou que a Polícia Militar tem realizado rondas e abordagens aos moradores de rua de Campo Grande. “Justamente para tentar evitar esse tipo de ocorrência, estamos sempre fiscalizando com intuito de retirar algum tipo de arma, já que eles costumam andar geralmente com facas”, finalizou Diarte, do 1º BPM.

Jornal Midiamax