Geral

“Meu futuro é no Santos”, afirma Ganso

Pela primeira vez desde o início da concentração, Paulo Henrique Ganso foi escalado pela comissão técnica da seleção brasileira para a coletiva de imprensa, que sempre acontece após os treinos. O meia, envolvido em polêmicas sobre uma possível saída do Santos, afirmou que deve continuar no time da Vila Belmiro. “Meu futuro é no Santos. […]

Arquivo Publicado em 22/07/2012, às 18h39

None

Pela primeira vez desde o início da concentração, Paulo Henrique Ganso foi escalado pela comissão técnica da seleção brasileira para a coletiva de imprensa, que sempre acontece após os treinos. O meia, envolvido em polêmicas sobre uma possível saída do Santos, afirmou que deve continuar no time da Vila Belmiro.


“Meu futuro é no Santos. Tenho contrato com o Santos até 2015, então estou bem tranquilo e tenho a cabeça boa pra ficar agora bem focado aqui nas Olimpíadas”, disse o jogador.


Nas últimas semanas, Ganso esteve no meio de um fogo cruzado entre diretores e personagens do cotidiano santista, que dão como certa – ou negam – a saída dele do clube.


Enquanto Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, presidente do Santos, disse que o meia não quer mais jogar pelo Peixe, o goleiro Rafael, titular também da seleção olímpica, afirmou que ouviu da boca de Ganso que ele quer ficar na Vila Belmiro.


Na sequência, o próprio meia usou o Twitter para responder membros da diretoria – presumivelmente o próprio Luís Álvaro – que teriam dado declarações inverídicas. Ganso disse que aqueles que comandam o clube se aproveitaram dele “na época boa” e agora jogam a torcida contra o jogador.


Ganso comentou, na coletiva deste domingo, o episódio envolvendo a postagem na rede social. “Foi uma forma de você ouvir tantas coisas que não eram corretas… Foi um meio que usei pra mostrar para todo mundo qual era o meu sentimento e o meu pensamento”, falou o meia.


Ganso, que perdeu lugar como titular da seleção para Oscar, tem mostrado certo abatimento nos treinamentos. O meia, que volta de lesão, fez o discurso protocolar – de que está “feliz de qualquer forma por estar nas Olimpíadas”. Mas, entre os profissionais que acompanham o dia a dia da seleção, o sentimento é de que Ganso anda desanimado.


“Negociação sempre mexe um pouco com o jogador, mas a gente procura estar com a cabeça tranquila”, desconversa o meia, que ainda promete brigar pela condição de titular ao longo dos Jogos Olímpicos.

Jornal Midiamax