Geral

Mesmo com observadores, 400 foram mortos na Síria em duas semanas

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou hoje (11) que 400 pessoas foram mortas na Síria desde a chegada da Liga Árabe no país, há duas semanas. Segundo a embaixadora norte-americana da ONU, Susan Rice, o número de vítimas mostra que o governo sírio vem intensificando a violência contra manifestantes pró-democracia. Ontem (10), em seu […]

Arquivo Publicado em 11/01/2012, às 13h24

None

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou hoje (11) que 400 pessoas foram mortas na Síria desde a chegada da Liga Árabe no país, há duas semanas.


Segundo a embaixadora norte-americana da ONU, Susan Rice, o número de vítimas mostra que o governo sírio vem intensificando a violência contra manifestantes pró-democracia.


Ontem (10), em seu primeiro pronunciamento público em meses, o presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse que há uma “conspiração estrangeira” para tentar desestabilizar o país.


No último domingo (8), a Liga Árabe (formada por 23 nações) informou que manterá a missão de observadores atuando na Síria. A tentativa é pressionar os dois lados – governo e oposição – a abandonar as armas e fazer com que o regime de Assad tire o Exército das ruas.


Grupos de oposição acusam a missão de servir para acobertar a repressão aos protestos, que continua sob a presença dos observadores.


Jornal Midiamax