Geral

Menor que teria participado de assassinatos em Campo Grande é apreendido no Paraguai

O menor de idade W.V.A., 17, detido neste domingo (16) em Pedro Juan Caballero, após ser reconhecido por uma de suas vítimas, confessou que além de pequenos roubos teria participado de três assassinatos em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ao receber a informação da Polícia do Paraguai, as polícias Federal e Civil brasileiras […]

Arquivo Publicado em 16/12/2012, às 18h50

None
655806903.jpg

O menor de idade W.V.A., 17, detido neste domingo (16) em Pedro Juan Caballero, após ser reconhecido por uma de suas vítimas, confessou que além de pequenos roubos teria participado de três assassinatos em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ao receber a informação da Polícia do Paraguai, as polícias Federal e Civil brasileiras confirmaram que o adolescente é brasileiro e que teria escapado da detenção.

Segundo o jornal on-line “Pedro Juan News”, o rapaz foi apreendido neste domingo, perto do mercado municipal em Pedro Juan, logo depois de ser reconhecido por uma de suas vítimas, a qual foi assaltada a mão armada por ele e um comparsa, os quais levaram 600 mil guaranis, um netbook, uma câmera digital e duas correntes de prata, de uma loja localizada no bairro Santa Teresa, em Pedro Juan-PY.

O assalto ocorreu no sábado, mas foi registrado no domingo. Os policiais foram então às buscas e nas redondezas do mercado, a vítima reconheceu os meliantes. Ao dar voz de prisão, um dos ladrões conseguiu escapar, mas os agentes informaram que, agora que ele já foi identificado, sua detenção se dará nas próximas horas.

Já detido, o menor confessou que teria participado de três homicídios na cidade brasileira de Campo Grande-MS, sendo a execução de um juiz e outras duas pessoas. As polícias Federal e Civil confirmaram que W.V.A. é brasileiro, escapou da detenção e estava envolvido em vários assassinatos e assaltos no Brasil.

A detenção do menor foi comunicada ao chefe de polícia local e o rapaz já está a disposição do Ministério Público. Segundo os agentes da divisão de investigação de crimes da polícia de Amambay, o menor seria integrante do PCC. (Com informações do jornal Pedro Juan News)

Jornal Midiamax