Geral

MEC autoriza o funcionamento do Curso de Bacharelado em Engenharia de Produção

O Diário Oficial da União publicou nesta sexta-feira, 14 de setembro, a Portaria n°169, 13 de setembro de 2012 da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação, em que autoriza o curso de Bacharelado em Engenharia de Produção das Faculdades Integradas de Três Lagoas, AEMS. O Brasil enfrenta o grande […]

Arquivo Publicado em 15/09/2012, às 13h25

None
1932238126.JPG

O Diário Oficial da União publicou nesta sexta-feira, 14 de setembro, a Portaria n°169, 13 de setembro de 2012 da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do Ministério da Educação, em que autoriza o curso de Bacharelado em Engenharia de Produção das Faculdades Integradas de Três Lagoas, AEMS.


O Brasil enfrenta o grande desafio de emergir de vez como uma nação desenvolvida e justa. Para tanto, é necessário o aprimoramento dos setores produtivos, os quais necessitam adquirir ganhos expressivos de qualidade e produtividade, sem contudo perder a visão dos aspectos sociais que envolvem as organizações.


As ações visando a obtenção de competitividade pelas industrias exigem cada vez mais a utilização dos conceitos e técnicas oriundas da área da Engenharia de Produção. Estas técnicas permitem alinhar os esforços despendidos no sentido do incremento da produtividade e da qualidade dos produtos e serviços colocados à disposição da sociedade. Tudo dentro do enfoque mais amplo de satisfação do consumidor e de preservação do meio ambiente.


A globalização econômico-financeira e de mercados, cada vez mais acentuada, vem acirrando a competição entre as empresas de todo o mundo, exigindo uma melhor percepção das necessidades dos clientes como elemento diferencial estratégico ao mesmo tempo em que esses clientes passam a requisitar produtos isentos de defeitos, caracterizando a world-class manufacturing/Production.


Cabe então às instituições de ensino o papel de criar novos espaços e de produzir meios para a conscientização e ampliação de horizontes técnico-empresariais. Logo, justifica-se nesse cenário o estabelecimento do curso de Engenharia de Produção com estrutura para fazer frente às necessidades de capacitação gerencial dos recursos humanos do país.


Considerando as novas tendências dos cursos de Engenharia, o amplo mercado de trabalho que se abre para o Engenheiro de Produção e a grande demanda por este curso pois, a oferta de empregos para engenheiros de produção tem crescido nestes últimos 20 anos, as Faculdades Integradas de Três Lagoas propõe a implantação do Curso com o objetivo de atender as demandas mercadológicas.


O Engenheiro de Produção formado nas Faculdades Integradas de Três Lagoas é um profissional de formação generalista, que utiliza ferramentas, métodos e sistemas e planeja, projeta, implanta, opera, controla, otimiza e mantém sistemas integrados de produção de bens e serviços, envolvendo pessoas, materiais, tecnologias, custos e informação, bem como a sua interação com o meio ambiente; analisa a viabilidade econômica, incorporando conceitos e técnicas da qualidade em sistemas de operações e coordena e/ou integra grupos de trabalho na solução de problemas de engenharia, englobando aspectos técnicos, econômicos, políticos, sociais, éticos, ambientais e de segurança. Gerencia, coordena e supervisiona equipes de trabalho, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos. Em suas atividades, considera a ética, a segurança, a legislação e os impactos ambientais.


Áreas de Atuação Profissional


O Engenheiro de Produção terá papel importante no apoio à capacitação, treinamento, formação, consultoria especializada e outros meios de relação com a produção de bens e serviços locais. Estes profissionais podem ser contratados por empresas estatais ou privadas, nacionais ou multinacionais, ou atuar como autônomos, empresários ou consultores, em áreas tais como:


Þ Empresas de gerenciamento, planejamento e projetos.


Þ Consultoria e assessoria nas áreas de gestão de produção, de qualidade e de ambiental.


Þ Ergonomia e segurança do trabalho.


Þ Área financeira, incluindo o controle financeiro, controle de custos, análise de investimentos


Þ Institutos de pesquisas tecnológicas, universidades e outros centros de pesquisa.


Þ Órgãos públicos como secretarias de obras e meio ambiente.


Mais informações na Secretaria Geral no telefone 67 2105.6060

Jornal Midiamax