Geral

McCartney estreia em Florianópolis: “boa noite, manezinhos”

A chuva que caiu em Florianópolis na noite desta quarta-feira (25) não foi suficiente para desanimar os fãs que acompanharam o show de Paul McCartney, no estádio da Ressacada. O músico chegou ao local da apresentação cedo, por volta das 17h, e logo realizou a passagem de som, tirando o restante do tempo para descansar. […]

Arquivo Publicado em 26/04/2012, às 11h54

None

A chuva que caiu em Florianópolis na noite desta quarta-feira (25) não foi suficiente para desanimar os fãs que acompanharam o show de Paul McCartney, no estádio da Ressacada.


O músico chegou ao local da apresentação cedo, por volta das 17h, e logo realizou a passagem de som, tirando o restante do tempo para descansar. “Boa noite, manezinhos”, cumprimentou, usando o termo que designa nativos da cidade, assim que subiu ao palco, abrindo com Magical Mystery Tour. Na sequência, como tem sido comum em todo o giro, ele emendou Juniors Farm e All My Loving, para o delírio dos presentes.


O ex-beatle cantava a música Drive My Car a quinta em seu set list, quando um temporal despencou em Florianópolis. A platéia de 30 mil pessoas buscou se proteger como pôde: algumas pessoas usaram capas de chuva e outras recorreram às blusas ou então decidiu encarar a chuva.


No decorrer do show, McCartney brincou com o público, arriscou várias conversas em português a cada sequência de músicas e até mesmo brincou com gírias típicas do “manezinho da Ilha”, como é conhecido o morador de Florianópolis. “Isté Paul”, chegou a dizer, numa clara referência ao “istepô” (que significa nativo de Florianópolis) usado pelos moradores locais.


Ao final, Paul ainda citou outro termo tipicamente local para agradecer o carinho durante o show: “que gente querida”, afirmou.


O setlist de 37 músicas não foi seguido à risca por Paul McCartney. Ele adicionou várias canções ou trechos de músicas como Yellow Submarine e Give Peace a Chance, e homenageou os amigos George, Ringo e Lennon a cada vez em que falou dos Beatles.


Assim que o show foi encerrado, Paul McCartney seguiu sob forte escolta policial para o aeroporto internacional Hercilio Luz, de onde embarcaria em seu jato particular.

Jornal Midiamax