Geral

Margens da rodovia que dá acesso ao distrito industrial de Dourados vira lixão a céu aberto

As margens da rodovia MS-156, que dá acesso ao Distrito Industrial de Dourados estão se transformando em um depósito de lixo a céu aberto com a população mal educada depositando por cerca de um quilômetro, próximo a um conjunto habitacional recentemente entregue pela Caixa Econômica, sacolas plásticas, latas de alumínio, lixo orgânico, além de restos […]

Arquivo Publicado em 24/07/2012, às 18h00

None
575080931.jpg

As margens da rodovia MS-156, que dá acesso ao Distrito Industrial de Dourados estão se transformando em um depósito de lixo a céu aberto com a população mal educada depositando por cerca de um quilômetro, próximo a um conjunto habitacional recentemente entregue pela Caixa Econômica, sacolas plásticas, latas de alumínio, lixo orgânico, além de restos de materiais de construção. No local, o lixo orgânico é misturado a pneus, materiais de difícil decomposição e até móveis descartados pela população.


Enquanto a prefeitura de Dourados procura fazer a coleta de lixo em todas as regiões da cidade, maus cidadãos fazem da lateral de uma rodovia que dá acesso a uma das mais importantes regiões da cidade, um verdadeiro depósito de lixo a céu aberto, comprometendo a bem estar de muitas pessoas, apenas por preguiça ou mesmo por não se importar com o que acontece com o próximo.


Saúde


O lixo pode muitas vezes conter materiais perigosos, que oferecem sérios riscos à saúde humana e ao meio ambiente, como baterias de veículos, pilhas e baterias comuns e de celulares, embalagens de produtos químicos, tóxicos e/ou corrosivos etc.


O lixo depositado em lixões a céu aberto ou em terrenos baldios atrai ratos, baratas, moscas, mosquitos, formigas e escorpiões, entre outros, podendo transmitir doenças como diarréias infecciosas, parasitoses, entre outras. Pode ainda permitir o desenvolvimento de larvas de mosquitos vetores de doenças como a dengue e a leishmaniose.


As correntezas da chuva também podem carregar esse material para os rios e córregos, como é o nosso caso em particular, onde a maioria dos habitantes é abastecida com águas retiradas do rio Dourados.


Poluição


A poluição do solo causada pelo lixo pode trazer diversos problemas. O material orgânico que sofre a ação dos decompositores, como é o caso dos restos de alimentos, ao ser decompostos, forma o chorume Esse caldo escuro e ácido se infiltra no solo. Quando em excesso, esse líquido pode atingir as águas do subsolo, os chamados lençóis freáticos e, por conseqüência contaminar as águas de poços e nascentes que abastecem a população.


Já em termos ambientais, os lixões agravam a poluição do ar, do solo e das águas e ainda provocam poluição visual. Os lixões ainda são associados a fatos altamente indesejáveis, como a presença de animais, e problemas sociais e econômicos como a existência de catadores, os quais retiram do lixo o seu sustento, e muitas vezes residem no próprio local.



Jornal Midiamax