Geral

Marçal Filho pede a ministro tropas federais nas eleições em Dourados

Deputado se reúne com ministro da Justiça para pedir reforço na segurança durante as eleições municipais em Dourados

Arquivo Publicado em 19/09/2012, às 14h04

None

Deputado se reúne com ministro da Justiça para pedir reforço na segurança durante as eleições municipais em Dourados

O deputado federal Marçal Filho (PMDB) se reuniu com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em Brasília, para pedir que o governo federal coloque o Exército e outras forças policiais nas ruas durante as eleições municipais em Dourados. “Tenho percebido movimentos estranhos, posturas autoritárias e, principalmente, demonstrações claras de abuso de poder econômico na nossa cidade, por isso fui ao Ministério da Justiça pedir atenção com o processo eleitoral no segundo maior colégio de Mato Grosso do Sul”, explica Marçal Filho.


De acordo com o deputado, a presença das forças federais, sobretudo do Exército, nas ruas nos dias 6 e 7 de outubro vai inibir práticas como aliciamento do eleitor e, sobretudo, a compra de votos. “Temos que ficar atentos a qualquer manobra que possa macular o espírito democrático das eleições, por isso pedi que o ministro da Justiça olhasse com atenção para o que ocorre hoje em Dourados”, enfatiza Marçal. “Precisamos assegurar que o processo transcorra dentro de uma normalidade, onde deverá prevalecer a vontade do eleitor e não os interesses de grupo”, argumenta.


O deputado ressalta que o pedido de reforço é diferente do que irá ocorrer em cidades como Porto Murtinho e Corumbá, onde as forças federais terão a missão de dar suporte à Justiça Eleitoral. “Nessas cidades, a presença das tropas federais será para assegurar apoio logístico na distribuição de urnas eletrônicas, de transporte nos locais de difícil acesso, e, também, na garantia da segurança e da ordem pública, mas em Dourados será para coibir práticas não-republicanas”, observa Marçal Filho.


Marçal Filho orienta os eleitores para que denunciem ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) toda irregularidade que presenciar. “Através do telefone (67) 3326-0001, o Disk Denúncia já registrou mais de 240 ocorrências de crimes que vão desde propaganda irregular até compra de voto, numa demonstração clara de abuso de poder econômico nas eleições municipais”, argumenta. “Por isso, toda pessoa de bem que perceber qualquer movimento estranho nessa reta final de campanha deve acionar o Disk Denúncia do TRE, pois somente assim conseguiremos assegurar que a vontade do eleitor seja respeitada nas urnas”, conclui o deputado.


Marçal Filho finaliza observando que com o disque-denúncia, a população pode participar efetivamente da fiscalização de atos ilícitos ou abusivos de candidatos e partidos políticos. Desta forma, a Justiça Eleitoral poderá tomar providências para combater irregularidades cometidas durante o período eleitoral. As denúncias também podem ser feitas pelas internet, por meio de formulário disponibilizado na página do TRE (www.tre-ms.jus.br). Para acessá-lo, basta clicar em “Disque-Denúncia”.

Jornal Midiamax