Geral

Lewandowski diz que não há mal-estar entre STF e Congresso

O ministro Ricardo Lewandowski, revisor da Ação Penal 470, o processo do mensalão, disse hoje (13) que não há mal-estar entre o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF) ante a possibilidade de os deputados condenados terem a perda de mandato decretada pela Corte Suprema. Ontem, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), afirmou […]

Arquivo Publicado em 12/12/2012, às 18h01

None

O ministro Ricardo Lewandowski, revisor da Ação Penal 470, o processo do mensalão, disse hoje (13) que não há mal-estar entre o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF) ante a possibilidade de os deputados condenados terem a perda de mandato decretada pela Corte Suprema. Ontem, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), afirmou que a decisão criará um conflito entre o Legislativo e o Judiciário.



Lewandowski foi condecorado nesta quarta-feira com a Ordem do Congresso Nacional, concedida às pessoas que se destacam nas suas funções. Com ele, também foram condecorados a ministra do STF, Cármen Lúcia, e o ex-presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, já aposentado.



“Não há mal-estar nenhum, as instituições estão funcionando normalmente e a democracia está se desenvolvendo no país normalmente. Eu não vejo nenhuma crise institucional”, disse Lewandowski, ao deixar o Congresso.



Ayres Britto também negou qualquer possibilidade de se instalar uma crise entre os dois Poderes. Segundo ele, tanto os parlamentares quanto os ministros do STF “têm um senso de institucionalidade na hora precisa”. O ex-ministro ressaltou que “a última palavra é sempre do equilíbrio, da harmonia” e, para ele, o episódio também será resolvido desse modo.


Jornal Midiamax