Geral

Lei Geral da Copa tem pedido de urgência aprovado em Brasília

Foi aprovado nesta quarta-feira (7), na Câmara Federal, o pedido de urgência para o projeto da Lei Geral da Copa (PL 2330/11) e a previsão é que seja analisado na próxima semana. Os líderes do PSDB, Bruno Araújo (PE) e da Minoria na Câmara, Antônio Carlos Mendes Thame (SP) não concordam com a liberação da […]

Arquivo Publicado em 08/03/2012, às 17h34

None

Foi aprovado nesta quarta-feira (7), na Câmara Federal, o pedido de urgência para o projeto da Lei Geral da Copa (PL 2330/11) e a previsão é que seja analisado na próxima semana.


Os líderes do PSDB, Bruno Araújo (PE) e da Minoria na Câmara, Antônio Carlos Mendes Thame (SP) não concordam com a liberação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios, conforme o que está previsto na matéria.


Os tucanos já informaram que vão apresentar destaques contra a medida para impedir a mudança.


Para Bruno Araújo, o governo está cedendo às pressões da Fifa. “A matéria impõe uma mudança na legislação incorporada na vida do brasileiro com muita luta, que é evitar o álcool nos estádios de futebol. Isso atenta contra a segurança da família, dos cidadãos, e estimula a violência. Aquele partido que enfrentava o capital estrangeiro, mais uma vez, cai de joelhos para atender essa imposição da federação”, destacou.


De acordo com Mendes Thame, liberar a venda de bebidas será um brutal retrocesso. “Inúmeras pesquisas correlacionam o consumo de bebidas com aumento de criminalidade. Estamos rasgando uma legislação já consolidada. Se aceitarmos essas imposições da Fifa, a nossa postura será de submissão, estaremos prostrados perante os interesses das indústrias de bebidas e da entidade em conseguirem patrocinadores”, resumiu.

Jornal Midiamax