Geral

Larry Taylor quer cantar Hino Nacional em Londres e nega torcida pelos EUA

Recém-naturalizado brasileiro, o armador Larry Taylor comemorou a chance de defender a Seleção Brasileira de basquete masculino em uma Olimpíada e prometeu que irá se empenhar para levar uma medalha de volta para o Brasil. Em entrevista após o segundo treino da equipe em Londres, nesta quarta-feira, o atleta – que nasceu nos Estados Unidos, […]

Arquivo Publicado em 25/07/2012, às 21h11

None

Recém-naturalizado brasileiro, o armador Larry Taylor comemorou a chance de defender a Seleção Brasileira de basquete masculino em uma Olimpíada e prometeu que irá se empenhar para levar uma medalha de volta para o Brasil. Em entrevista após o segundo treino da equipe em Londres, nesta quarta-feira, o atleta – que nasceu nos Estados Unidos, mas conseguiu a cidadania brasileira neste ano – negou que ficará dividido entre sua equipe e a seleção americana caso eles venham a se enfrentar e não hesitou em declarar que seu coração “é verde e amarelo” – e corintiano, completou.

“Hoje meu coração é verde e amarelo. Eu vim para defender o Brasil”, afirmou o armador, que listou suas características mais tupiniquins, como gostar de pagode, ser fã de caipirinha e de uma boa picanha no churrasco. “Para mim, é uma honra estar defendendo a Seleção Brasileira. Estou muito feliz em estar aqui com o grupo. Só estou ansioso para começarem os jogos e disputar uma medalha”, completou.

Descontraído e extremamente simpático, Larry contou que ficou até surpreso com o tratamento que recebeu dos demais jogadores, pois não esperava ser integrado tão rapidamente à equipe. “Todo mundo aqui me aceitou como um irmão, eles me tratam igual, não tem nada de diferente. Fico muito feliz de saber que tem muitos brasileiros que gostaram de mim, porque também gosto muito deles”, disse. “A coisa que eu mais gosto no Brasil são as pessoas”, emendou o jogador, quase político.

Com seu português carregado no sotaque, Larry – que mora no Brasil há quatro anos e joga pelo Bauru – disse ainda estar ansioso para cantar o Hino Nacional durante os Jogos Olímpicos. O atleta disse que aprendeu a letra assistindo a vídeos na internet, embora não consiga pronunciar todas as palavras com perfeição. Apesar de se “enrolar um pouco”, ele afirmou que dessa vez irá cantar do começo ao fim.

O time comandado pelo argentino Rúben Magnano está no Grupo B e enfrentará as equipes da Austrália, Grã-Bretanha, Rússia, China e Espanha na primeira fase da competição. Os jogos dessa etapa começam no próximo dia 29 de julho e vão até o dia 6 de agosto.

Jornal Midiamax