Geral

Ladrões explodem seis caixas em agência do Banco do Brasil

Seis dos nove caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil localizada na Vila Operária, em Rondonópolis (210 km de Cuiabá), foram explodidos por uma quadrilha fortemente armada na madrugada desta segunda-feira (3). Testemunhas disseram que oito homens – dois deles armados com fuzis – invadiram a agência e instalaram o explosivo nos terminais de […]

Arquivo Publicado em 03/09/2012, às 20h35

None
152559050.jpg

Seis dos nove caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil localizada na Vila Operária, em Rondonópolis (210 km de Cuiabá), foram explodidos por uma quadrilha fortemente armada na madrugada desta segunda-feira (3).

Testemunhas disseram que oito homens – dois deles armados com fuzis – invadiram a agência e instalaram o explosivo nos terminais de autoatendimento. Apesar do estrago, os bandidos, não furtaram nada, segundo informações da Polícia Militar.

Na fuga, os criminosos fizeram algumas pessoas de escudo humano e atiraram com fuzis e outras armas para evitar a ação policial. Eles fugiram em um carro e duas motos.

Com a explosão, parte do teto ficou destruído e a porta de entrada também.

Após a detonação os bandidos retornaram com alavancas, mas não conseguiram acessar o cofre com as gavetas e as cédulas. Segundo policiais militares, os criminosos fugiram em direção a Primavera do Leste.

O crime ocorre duas semanas após a fuga de quatro integrantes do bando do “Novo Cangaço” (quando bandidos fortemente armados fazem as pessoas de escudo humano ou reféns) da Penitenciária Central do Estado.

Conforme os PMs, os assaltantes sabem que no início de mês os caixas são reabastecidos por conta do período de pagamento do funcionalismo público estadual e municipal.

O ataque será investigado pela Gerencia de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil. O delegado Flávio Striguetta colocou uma equipe para atuar no caso. O assalto foi denominado de “novo cangaço eletrônico” pela polícia – uma mistura de novo cangaço com ataque a caixas eletrônicos.

Jornal Midiamax